Porto Alegre, quarta, 29 de junho de 2022
img

BOLSONARO MANDA VÍDEO POR WHATSAPP CONVOCANDO PARA ATO ANTI-CONGRESSO; POR VERA MAGALHÃES/O ESTADO DE SÃO PAULO

Detalhes Notícia

O presidente Jair Bolsonaro está disparando de seu celular pessoal um vídeo em tom dramático que mostra a facada que sofreu em 2018 em Juiz de Fora para dizer que ele “quase morreu” para defender o País e agora precisa que as pessoas vão às ruas no dia 15 de março para defendê-lo. O ato do dia 15 está sendo convocado por movimentos de direita em defesa do governo e contra o Congresso Nacional. No texto que envia juntamente com o vídeo, o presidente escreve:

“- 15 de março.
– Gen Heleno/Cap Bolsonaro.
– O Brasil é nosso,
– Não dos políticos de sempre.”

O vídeo de 1 minuto e 40 segundos usa o Hino Nacional tocado no saxofone como trilha sonora. “Ele foi chamado a lutar por nós. Ele comprou a briga por nós. Ele desafiou os poderosos por nós. Ele quase morreu por nós. Ele está enfrentando a esquerda corrupta e sanguinária por nós. Ele sofre calúnias e mentiras por fazer o melhor para nós. Ele é a nossa única esperança de dias cada vez melhores. Ele precisa de nosso apoio nas ruas. Dia 15.3 vamos mostrar a força da família brasileira. Vamos Bolsonaro manda vídeo por WhatsApp convocando para ato anti-Congresso mostrar que apoiamos Bolsonaro e rejeitamos os inimigos do Brasil. Somos sim capazes, e temos um presidente trabalhador, incansável, cristão, patriota, capaz, justo, incorruptível. Dia 15/03, todos nas ruas apoiando Bolsonaro”, diz o texto que aparece na tela, entremeado por imagens de Bolsonaro sendo esfaqueado, no hospital e depois em aparições públicas.

Leia mais em O Estado de S.Paulo