Porto Alegre, quarta, 25 de maio de 2022
img

Juiz autoriza transferência de Adélio para 'local adequado' de tratamento; por Joelmir Tavares/Folha de São Paulo

Detalhes Notícia
Adélio Bispo esfaqueou o atual presidente, Jair Bolsonaro, quando este fazia campanha em Juiz de Fora. Foto: Divulgação/Assessoria de Comunicação Organizacional do 2º BPM
O site do jornal Folha de São Paulo informa que o juiz responsável pelo acompanhamento da prisão de Adélio Bispo de Oliveira autorizou nesta segunda-feira (2) que o autor da facada no então presidenciável Jair Bolsonaro seja transferido da penitenciária federal de Campo Grande (MS), onde está preso desde setembro de 2018.

O magistrado Dalton Igor Kita Conrado, da  5ª Vara Federal Criminal de Campo Grande, considerou que o presídio não é local adequado para o cumprimento da medida de segurança aplicada a Adélio, que foi declarado inimputável pela Justiça.

Representantes do MPF (Ministério Público Federal) e da DPU (Defensoria Pública da União) em Mato Grosso do Sul que monitoram a situação de Adélio são favoráveis à transferência. O destino do autor do crime será decidido pela 3ª Vara Federal de Juiz de Fora (MG), cidade onde ocorreu o ataque.

Tanto o MPF quanto a DPU defendiam o retorno de Adélio ao estado de origem. A família dele mora em Montes Claros, cidade na região norte de Minas, e nunca o visitou em Campo Grande.

Adélio recebeu da Justiça, em junho de 2019, a chamada absolvição imprópria – ele foi reconhecido como autor do crime, mas não pôde ser responsabilizado penalmente, já que foi considerado inimputável por ter uma doença mental, o transtorno delirante persistente.

Clique aqui e leia a íntegra no site da Folha de São Paulo.