Porto Alegre, quarta, 29 de junho de 2022
img

Israel fecha cidade ultraortodoxa atingida por coronavírus

Detalhes Notícia
Estima-se que 38% dos 200 mil habitantes de Bnei Brak, perto de Tel Aviv, estão infectados. Policiais conversam com moradores locais na entrada de Bnei Brak: Israel impõe bloqueio à cidada seriamente afetada pelo coronavírus Foto: AMMAR AWAD / REUTERS

Com máscaras cirúrgicas e luvas, policiais israelenses levantaram barricadas, nesta sexta-feira, para reforçar o bloqueio de uma cidade judaica ultraortodoxa gravemente afetada pelo coronavírus. Especialistas da área médica estimam que 38% dos 200 mil habitantes de Bnei Brak, perto de Tel Aviv, estão infectados com o coronavírus e alertam que a cidade poderá, em breve, representar 30% dos casos positivos na população de 8,7 milhões de Israel. 

— Bnei Brak está fechada a partir desta sexta-feira. A polícia impedirá qualquer movimento dentro ou fora da cidade — disse o porta-voz da polícia, Micky Rosenfeld. — As pessoas só podem entrar ou sair por razões médicas ou de apoio médico.

Leia mais em O Globo