Porto Alegre, quarta, 29 de junho de 2022
img

Professor que estuda avanço da Covid-19: Porto Alegre ainda está no início da curva

Detalhes Notícia
Pesquisador da Ufrgs apontou que 2,1 mil pessoas deixaram de ser infectadas na Capital em razão do isolamento social. Isolamento social contribuiu para segurar o avanço do novo coronavírus no RS | Foto: Alina Souza

O isolamento social em Porto Alegre evitou a internação por Covid-19 de 2,1 mil pessoas em Porto Alegre. O resultado foi alcançado em um estudo do professor Álvaro Ramos, do Departamento de Matemática Pura e Aplicada da Ufrgs. Ele, no entanto, salienta que não é possível aferir quando será o auge de casos da doença na Capital.

As projeções, indicou, servem mais para as autoridades definirem medidas a serem adotadas, além de terem ideia sobre a urgência de estruturar o sistema de saúde. Porém, para ele, a cidade está no começo da subida curva: “A gente está em uma fase muito inicial da contaminação em Porto Alegre. Provavelmente, o auge vai demorar um tempo para vir. Pode ser um mês, três meses ou mais”, disse, em entrevista à Rádio Guaíba.

Leia mais no Correio do Povo