Porto Alegre, quarta, 29 de junho de 2022
img

MG: Disputa política trava hospital para pacientes com coronavírus

Detalhes Notícia
Construção de 500 leitos é suspensa após impasse entre governador e prefeito de BH. O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), e o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo) Foto: Guará Fotografia / Divulgação / Alex Silva / Estadão

Um embate político entre o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), e o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), impediu a construção de um hospital de campanha, com capacidade para cerca de 500 leitos, destinado ao tratamento de pacientes com covid-19. Até ontem, Minas tinha 14 mortes confirmadas por coronavírus e outros 97 óbitos sob investigação. Ao todo, foram 614 casos confirmados para a doença, de acordo com informações da Secretaria Estadual de Saúde.

O hospital seria construído na esplanada do estádio Mineirão. A estrutura seria bancada pela prefeitura em parceria com empresa do setor de mineração. A concessionária que administra o estádio já havia autorizado a obra e, segundo o prefeito, foi acertado com Zema.

Leia mais em O Estado de S.Paulo