Porto Alegre, terça, 09 de agosto de 2022
img

Multiprofissional, Aleco Mendes anuncia quinto livro, desta vez infantil

Detalhes Notícia

 

 

Em tempos de pandemia, medos, ódios, intransigências, devemos refletir mais sobre nossas existências, nosso papel no mundo. E a arte, o amor, são as essências para sermos seres melhores. Mas será que estamos vivendo em um mundo bom, que gostaríamos de habitar? O que fizemos para melhorá-lo? Nossos sonhos desapareceram? O que queríamos quando éramos crianças?

O escritor e jornalista Aleco Mendes nos prepara uma bela surpresa literária para buscarmos sonhar, pensar e agir mais nestes tempos em que parecem terem aberto a Caixa de Pandora. Em outubro o autor lançará um livro com o título prévio As coisas que escrevi aos 11 anos – A leveza, o amor e os sonhos de infância para seu futuro e do mundo. A obra já está em pré-venda pelo site vaka.me/1056102 para auxiliar nos custos de impressão e garantir o exemplar com dedicatória pra cada leitor.

Como o próprio escritor relata, são histórias e lições para inspirar crianças de todas as idades a ler e escrever. E são mesmo. Impressiona a maturidade de Aleco em tão pouca idade nos poemas, contos, reflexões que mostra em seus textos. E que já demonstravam o talento que expressou na fase adulta em obras como O sol, a lua e o beijo em que faz voos poéticos em sensibilidade.

Chegando próximo aos 40 anos, Aleco nos trará lembranças e relatos que são muito atuais mesmo passados quase 30 anos e escritos por um garoto de 11 anos, como em:

“O caráter

O fator que determina a vida não é a inteligência, mas o caráter.”

Um menino que já expressava sensações e profundidades e que como escreveu, “se pudesse, eu mudaria este mundo”. Que consigamos fazer um mundo mais humano, solidário, de amor. Que este livro traga mais luzes e menos rancores a um mundo que precisa respirar e voar em sonhos e boas ações. “Minha missão neste mundo é melhorar vidas e ajudar as pessoas ao meu redor, fazer o bem sem olhar a quem, acreditar no amor, na força das atitudes e na evolução do ser humano,” define o autor.

Vida e obra

Proprietário do centro de treinamento Santo Crossfit, Aleco Mendes é jornalista com pós-graduação em Gestão Profissional do Esporte, trabalhando e estudando hoje em dia ainda na área da educação física. Atuou em veículos de comunicação, como Rádio Gaúcha, do Grupo RBS, e Revista Placar, do Grupo Abril, além de ter sido assessor de comunicação do Sport Club Internacional – inclusive nos tempos do Campeonato Mundial de 2006, quando também deu os primeiros passos da TV Inter ao gravar cenas históricas do time campeão em terras japonesas, como o famoso discurso do capitão Fernandão no vestiário antes da vitória contra o Barcelona. Após, foi membro da organização da Copa do Mundo de 2014, no Brasil, atuando na coordenação de comunicação e de grandes eventos como Fifa Fan Fest e Caminho do Gol. Natural de Santo Ângelo (RS), ainda é palestrante nas áreas de motivação, comunicação, turismo e esporte, trazendo experiências profissionais de países como Japão, África do Sul e Emirados Árabes Unidos.
Hoje virou hobby, mas atuando como dj de música eletrônica tocou para 50 mil pessoas (incluindo 15 mil alemães) em show na Copa de 2014, praticante do estilo de vida saudável, também lançou três livros de grande sucesso de temática esportiva, Histórias Coloradas 1, 2 e 3, sendo que o primeiro esteve entre os cinco mais vendidos da Feira do Livro de Porto Alegre em 2004 e o terceiro teve um dos maiores públicos das sessões de autógrafos da mesma Feira da capital gaúcha, porém em 2010. Já o quarto livro, publicado em 2015, O sol, a lua e o beijo foi sua primeira incursão no universo da poesia, crônicas e pensamentos gerais, destacando o amor e a positividade. Recentemente, conduziu como dj duas lives solidárias ajudando a arrecadar mais de 6 toneladas de alimentos pra ajudar mais de 350 famílias carentes afetadas pela crise da pandemia do Covid-19. Entre outras, prepara novidades no canal youtube.com/alecomendes e segue em busca de fazer a diferença no mundo e na vida das pessoas, “o que realmente importa”, segundo o próprio Aleco Mendes.