Porto Alegre, quinta, 23 de setembro de 2021
img

Pela primeira vez, RS tem duas regiões em bandeira preta no mapa preliminar; Jornal do Comércio

Detalhes Notícia
Momento é de alerta no RS, que teve aumento em todos os indicadores da pandemia LUIZA PRADO/JC

 

 

O agravamento dos indicadores da pandemia no Rio Grande do Sul determinou, pela primeira vez desde a implantação do distanciamento controlado, em maio, que o Estado tenha regiões em bandeira preta. No mapa preliminar divulgado pelo governo gaúcho nesta sexta-feira (11), Bagé e Pelotas receberam classificação altíssima de risco epidemiológico, enquanto outras 19 regiões permaneceram em bandeira vermelha e apenas Cruz Alta migrou para a bandeira laranja.

Determinou para esse resultado a constante redução de leitos de UTI livres e o aumento de casos e de internações por coronavírus nessas duas regiões. A bandeira preta é a restrição máxima prevista no modelo, que vigora desde maio, e significa que tanto a capacidade hospitalar como o contágio pela Covid-19 alcançaram níveis críticos.

Como o mapa definitivo será apresentado na segunda-feira (14), as novas regras e restrições mais rígidas às regiões poderão passar a valer a partir da próxima terça-feira (15). Segundo o governo do Estado, o momento é de extremo alerta, pois o Rio Grande do Sul teve aumento em quase todos os indicadores, e houve elevação de 14% nas hospitalizações por Covid-19 (de 1.174 para 1.338 casos), maior número desde o início do monitoramento.

Leia mais no Jornal do Comércio