Porto Alegre, quarta, 25 de maio de 2022
img

O mau exemplo do STF na pandemia: aglomeração, omissão de diagnóstico e tentativa de furar fila; Folha de São Paulo

Detalhes Notícia
O tribunal foi atuante para impor limites a Bolsonaro e definir parâmetros para as políticas públicas de combate à Covid-19, mas nem sempre cumpriu as recomendações. Michele Bolsonaro/Instagram

 

 

Atuante para impor limites ao presidente Jair Bolsonaro e na definição de parâmetros para as políticas públicas contra a Covid-19, o STF (Supremo Tribunal Federal) e o Judiciário no geral também deram inúmeros maus exemplos no combate à pandemia.

O Supremo acabou com as sessões presenciais ainda em abril, mas a migração para o modelo virtual não evitou totalmente as aglomerações.

A posse do ministro Luiz Fux na presidência do tribunal em setembro, por exemplo, contou com a presença de 48 convidados no plenário do tribunal, fora assessores, seguranças e jornalistas que ficaram nas dependências do STF.

Dias depois da solenidade, ao menos oito autoridades testaram positivo para a Covid-19. Após a cerimônia, Fux ainda recebeu pessoas próximas para um coquetel no gabinete da presidência.

Leia mais na Folha de São Paulo