Porto Alegre, segunda, 20 de setembro de 2021
img

Pressionado, Bolsonaro coloca Ciro Nogueira na Casa Civil e recria pasta do Trabalho; O Estado de São Paulo

Detalhes Notícia
Presidente afirma que fará mudanças ‘com critério técnico’ até segunda-feira; movimento faz parte da estratégia do governo de reforçar o apoio dos parlamentares do Centrão. O presidente Jair Bolsonaro em videoconferência Foto: Marcos Correa/PR

 

 

Pressionado pelo Centrão e com a popularidade em queda livre, o presidente Jair Bolsonaro vai fazer uma reforma ministerial, nos próximos dias, para fortalecer sua base de sustentação no Congresso e sobreviver às crises. A novidade será a entrada do senador Ciro Nogueira (PI), presidente do Progressistas, na Casa Civil. Sem conseguir enfrentar até agora acusações que pesam contra o governo na CPI da Covid no Senado, Bolsonaro vai mudar a articulação política do Palácio do Planalto e desmembrar o Ministério da Economia.

Com a mudança, o Centrão entra agora no núcleo duro do governo, no Palácio do Planalto. O general Luiz Eduardo Ramos, que hoje comanda a Casa Civil, será deslocado para a Secretaria-Geral da Presidência, atualmente nas mãos de Onyx Lorenzoni. Considerado um curinga do governo, Onyx irá para o Ministério do Trabalho e Emprego, pasta que hoje está sob o guarda-chuva da Economia e será recriada.

O Progressistas é o principal partido do Centrão e, além de Ciro, tem como expoentes o presidente da Câmara, Arthur Lira (AL), e o líder do governo na Casa, Ricardo Barros (PR), atualmente na mira da CPI da Covid.

Leia mais em O Estado de São Paulo