Porto Alegre, quarta, 22 de setembro de 2021
img

Handebol masculino perde para Espanha e enfrenta Argentina pela classificação

Detalhes Notícia
Equipe foi derrotada por 25 a 32 e precisa vencer rivais no próximo dia 30 para manter chances de avançar. Breno Barros/rededoesporte.gov.br

 

 

Ainda não foi dessa vez que a seleção masculina de handebol conseguiu a primeira vitória nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020. A equipe começou muito bem contra a Espanha, mas não aguentou manter o ritmo e acabou derrotada por 25 a 32. Agora, com três derrotas em três partidas, o Brasil precisa vencer a Argentina no próximo dia 30 para, provavelmente, decidir a vaga contra a Alemanha no último jogo da fase de grupos.

“Pensamento é trabalhar, analisar o que deu errado, o porquê de termos perdido tantas bolas no 7 contra 6 -algo que quando acontece, é morte -, esclarecer esses erros, melhorar um pouco no ataque. Depois é analisar o ataque da Argentina, que vem jogando bem contra as outras seleções. Vai ser um dos melhores jogos desse grupo A para acompanhar e espero que possamos fazer um bom jogo”, disse o ponta Borges.

Com o armador central João Pedro muito bem no ataque e a defesa muito consistente, concedendo apenas 4 gols nos primeiros 10 minutos de jogo, o Brasil conseguiu colocar 9 a 5 no placar. Mas na metade do primeiro tempo, a diferença caiu para apenas dois gols, e Ferrugem conseguiu fazer duas grandes defesas para segurar o placar a favor do Brasil. Por volta dos 20 minutos de partida, o Brasil desperdiçou dois ataques seguidos, e a Espanha conseguiu o empate em 13 a 13. No final do primeiro tempo, a defesa da Espanha fez a diferença, e eles viraram o jogo para 18 a 16.

Na volta do intervalo, a Espanha não diminuiu o ritmo. O goleiro espanhol fez grandes defesas em três ataques seguidos do Brasil e, apesar de estar bem na defesa, a seleção brasileira não conseguiu diminuir o placar. A vantagem da Espanha se manteve em três gols por quase toda a partida, até que nos minutos finais, na tentativa de diminuir a diferença, a seleção tentou usar o goleiro-linha. Mesmo com um a mais no ataque, o Brasil não conseguiu ser efetivo, perdendo algumas bolas e a diferença foi aumentando até final: Brasil 25, Espanha 32.

“FIzemos um jogo muito bom no primeiro tempo. No segundo, cometemos erros no ataque, com perdas de bola. Contra uma seleção como a Espanha, fica impossível. Eles aproveitaram muito isso, abriram vantagem. Tentamos fazer uma defesa 4-2, que não é nossa especialidade, e eles aproveitaram ainda mais. Tentamos surpreender, mas fomos surpreendidos. Então, agora é pensar no próximo jogo contra a Argentina, um rival que conhecemos de muitos campeonatos. Temos que fazer o máximo pra conseguir a primeira vitória nos Jogos Olímpicos e lutar pela classificação contra a Alemanha”, completou Borges.

Com o resultado, a seleção soma três derrotas em três jogos – foi superada pela Noruega na estreia, por 27 a 24, e pela França, por 34 a 29, além da Espanha. O Brasil ainda enfrenta a Argentina no dia 30, às 9h (dia 29, às 21h, no horário de Brasília), e a Alemanha, encerrando o grupo, no dia 1º de agosto, às 19h30 no horário local (dia 1º, 7h30 no horário de Brasília).

Os argentinos também têm 3 derrotas em 3 jogos, e os alemães venceram uma em duas partidas. Os quatro primeiros de cada grupo avançam.