Porto Alegre, quinta, 23 de setembro de 2021
img

"Petrobras não tem controle de preço sobre a bomba", diz Silva e Luna; Correio Braziliense

Detalhes Notícia
Presidente da estatal disse que apenas R$ 2 do valor atual da gasolina são de responsabilidade da Petrobras. Segundo ele, empresa tentar evitar que volatilidade dos preços dos combustíveis seja repassada aos consumidores. (crédito: Cleia Viana/Câmara dos Deputados )

 

 

Depois de responsabilizar o preço do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) cobrado nos estados pelo alta constante dos combustíveis, sobretudo da gasolina, o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, disse que a estatal não tem como interferir no valor que é cobrado dos consumidores nos postos.

“A Petrobras não tem controle de preço sobre a bomba. Ela controla e evita, no máximo possível, passar essa volatilidade, vendo se determinados movimentos internacionais são para poder manter o abastecimento do mercado, se eles são estruturais, se eles são conjunturais. Ela não repassa de imediato, somente quando se caracteriza uma mudança estrutural, para manter o nosso mercado abastecido”, afirmou Silva e Luna.

Leia mais no Correio Braziliense