Porto Alegre, quarta, 20 de outubro de 2021
img

França vai relançar "combate universal" para abolir pena de morte, diz Macron; RFI

Detalhes Notícia
O presidente francês, Emmanuel Macron, defende a organização de um debate global para abolir a pena de morte Ludovic Marin AFP

 

 

O presidente francês, Emmanuel Macron, disse neste sábado (9) que a França irá “relançar o combate” para a abolição universal da pena de morte, organizando um encontro de “alto escalão” que visará convencer os dirigentes sobre a urgência de impedir as execuções, ainda praticadas em países como os Estados Unidos.

O anúncio do presidente francês foi feito durante uma cerimônia no Panteão de Paris, no 5º distrito da capital, e marcou o 40º aniversário da abolição da pena de morte na França.

Diante de 200 convidados, Macron explicou que, após a França assumir a presidência rotativa da União Europeia, no primeiro semestre de 2022, o país organizará em Paris, em parceria com a ONG “Ensemble contre la peine de mort” (Juntos Contra a Pena de Morte, em tradução livre), um encontro de alto escalão reunindo representantes dos Estados onde a pena ainda é aplicada. O objetivo será convencê-los a adotar uma moratória até que a medida seja abolida completamente.

O ex-ministro da Justiça francês Robert Badinter, que estava na cerimônia e pediu e obteve no Parlamento a abolição da pena capital em 1981, reafirmou sua convicção “de que a pena de morte está fadada ao fracasso porque é uma vergonha para a humanidade. Ela não protege a sociedade, a desonra.”

LEia mais em RFI