Porto Alegre, quinta, 02 de dezembro de 2021
img

Clima eleitoral e bate-boca entre Ciro e Lula brecam conversas da ‘frente ampla’; O Estado de São Paulo

Detalhes Notícia
Foto: Taba Benedicto/Estadão

 

 

Organizadores de atos contra Jair Bolsonaro já se dão por vencidos na tentativa de criar uma frente ampla nas ruas pelo impeachment do presidente. Nesta semana, grupos da campanha Fora Bolsonaro, da coalizão Direitos Já! e de partidos de oposição voltaram a discutir novas manifestações, mas com baixa expectativa de união. Depois de protestos mornos e divididos em setembro e outubro, a coalizão Direitos Já ainda mantém o plano de ir às ruas em 15 de novembro com portas abertas para o leque de apoios mais amplo possível, porém, os grupos de esquerda decidiram, por enquanto, só apoiar a manifestação do movimento negro, no dia 20 de novembro, Dia da Consciência Negra.

O chumbo trocado entre Ciro e Lula e os discursos da extrema esquerda, como o do PCO, contra a frente ampla botaram água no chope. “Não há clima político”, diz Raimundo Bonfim, da Central de Movimentos Populares.

Na coalizão Direitos Já!, a ideia é de um ato alegre. “Vamos dialogar com partidos e entidades sobre a construção do dia 15, pensar em um novo formato, algo como um festival pela democracia”, diz Fernando Guimarães.

Leia mais em O Estado de São Paulo