Porto Alegre, sexta, 20 de maio de 2022
img

PF analisa troca de mensagens de advogado de Adélio; veja provas de que autor da facada agiu sozinho; O Globo

Detalhes Notícia
Em quase três anos de investigação, inquérito não identificou participação de outras pessoas no atentado. Adélio Bispo deu facada em Jair Bolsonaro Foto: EPA

 

 

A Polícia Federal começou a analisar o material apreendido no escritório dos advogados que defendem Adélio Bispo, preso há três anos por desferir uma facada contra o então candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro, durante a campanha de 2018. Os policiais se debruçaram sobre trocas de mensagens, ligações telefônicas e eventuais e-mails encaminhados ou recebidos a partir do celular do advogado criminalista Zanone Manuel de Oliveira, responsável pela defesa de Adélio.

A PF também esquadrinha as imagens do circuito de segurança do escritório do criminalista, além de seus dados bancários.

— A princípio, recebemos o inquérito e estamos olhando o material que foi apreendido com o advogado. O que estava suspenso era a análise do telefone dele. Aí, pode ter tudo lá dentro — informou ao GLOBO o delegado Rodrigo Morais, que conduz a investigação.

Leia mais em O Globo