Porto Alegre, quarta, 26 de janeiro de 2022
img

Grupo Live Marketing RS e demais representantes do Setor reúnem-se com autoridades estaduais do Executivo

Detalhes Notícia

 

 

 

Ocorreu nesta quinta-feira, 17h, reunião virtual com o Secretário Executivo do Gabinete de Crise e também Chefe do Gabinete do Governador do Rio Grande do Sul, Marcelo Alves, acompanhado pelo Coordenador do GT Protocolos, Bruno Naundorf e o Coordenador Adjunto do GT Protocolos Felipe Belle. O encontro foi o primeiro deste ano para reforçar a necessidade de diálogo constante entre o setor e o governo estadual. E, especialmente, para reafirmar a importância do cumprimento dos protocolos de segurança para garantir a não contaminação do público e a própria permanência das atividades dos segmentos que atuam na área.

Pontos destacados:
– Compromisso do executivo: Qualquer mudança que houver, o setor será o primeiro a ser comunicado;

– Nas duas últimas reuniões do governo estadual, cuja pauta foi a variante ômicron: Não houve qualquer indicação de ação restritiva para o setor. Mas, “não sabemos como ele vai se comportar”, afirma Alves.

Consideração: embora, esta variante tenha uma contaminação mais rápida, a hospitalização até o momento é menor, se comparado aos quadros anteriores enfrentados em 2020 e 2021. O governo estadual também está em negociações com o governo federal para manter os leitos/UTIs.

– As cidades do RS que até o momento exigem atenção maior são: Caxias do Sul, Capão da Canoa e Cruz Alta. Contudo, o estado não emitiu sinal de alerta. Hoje, também, à tarde, a Coordenação Executiva fez reuniões com as 21 regiões para fazer um balanço da realidade.

– Reafirmam, entretanto, que inexiste, por parte do Estado, indicação de medidas restritivas. Ressalvado o direito que os municípios têm de deliberar, quando entenderem necessário.

– A Coordenação Executiva e o GT Protocolos solicitaram:

* REFORÇO AO CUMPRIMENTO DOS PROTOCOLOS EM TODOS OS EVENTOS [uso de máscara, higienização das mãos, distanciamento, ambiente ventilado e ao “positivar”, isolamento imediato].

* Exigência do passaporte vacinal, mesmo sendo uma recomendação. O coordenador do GT Protocolos reforçou que esta exigência é devida e por ser uma recomendação, não significa que não deva ser atendida. Lembrando que para o município que não atingiu 90% da cobertura vacinal, a exigência do passaporte é OBRIGATÓRIA.

– Atenção redobrada em eventos que têm públicos flutuantes, ou seja, o município já tem 90% da cobertura vacinal, mas o produtor e/ou empresa responsável pelo evento deve exigir o máximo de cuidados, pois quem acaba sofrendo as consequências são as cidades sedes destes acontecimentos.

– Reforçar a fiscalização da vigilância sanitária juntamente com a Brigada Militar nos eventos. Alves vai tratar igualmente desta demanda em conjunto com os órgãos competentes.

– IMPORTANTE: toda e qualquer pessoa que não estiver de máscara pode ser retirada do local, assim como quem não tiver o comprovante de vacinação. Ver decreto estadual, número 56.17, de 29 de outubro de 2021 e Lei 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, da Secretaria-Geral, Subchefia para Assuntos Jurídicos da Presidência da República.

– Atenção: Os representantes estaduais acreditam que o pico da ômicron deve chegar nas próximas semanas, já que esse é o quadro atual na Europa.

Participaram desta reunião Ana Leite e Rodrigo Machado, representantes do Grupo Live Marketing RS e Adriane Hilbig, Convention-POA e Cláudia Matos, presidente da AGEPES.