Porto Alegre, quarta, 25 de maio de 2022
img

Garota de 15 anos recorre ao STF para votar em Bolsonaro no 2° turno; Diário do Poder

Detalhes Notícia
Moradora do DF, ela fará 16 anos entre os dois turnos da eleição. Título de eleitor. Foto: Divulgação/TSE

 

 

Uma adolescente de 15 anos, moradora da Ceilândia, no Distrito Federal, tenta na justiça exercer seu direito a votação nas eleições deste ano. Elena Soares de Jesus completará 16 anos entre os dois turnos do pleito que será realizado em outubro. Ou seja, terá a idade mínima imposta pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no segundo turno, dia 30 de outubro de 2022.

A estudante diz que pretende votar no presidente Jair Bolsonaro, assim como seu pai, o bombeiro aposentado Erivelton Rosa de Jesus Almeida.

Elena entrou no Supremo Tribunal Federal (STF) com um Mandado de Segurança para tentar garantir seu direito de votar no 2° turno das eleições.

“A impetrante encontra-se ilegalmente lesada em seu direito líquido e certo à obtenção do seu título eleitoral para o exercício do seu direito de cidadã de votar no segundo turno das eleições deste ano, quando já estará com 16 anos de idade”, diz a ação judicial.

Leia mais em Diário do Poder