Porto Alegre, quarta, 25 de maio de 2022
img

Governo cogita nova troca de comando na Petrobras; Correio Braziliense

Detalhes Notícia
Há praticamente um mês na presidência da estatal, José Mauro Ferreira Coelho sofre pressões e fritura e pode deixar o cargo após troca de comando no Ministério de Minas e Energia. (crédito: Bruno Spada/MME)

 

 

Há praticamente um mês no cargo, o novo presidente da Petrobras, José Mauro Ferreira Coelho, pode estar com os dias contados no comando da estatal após a troca de comando do Ministério de Minas e Energia (MME).

Na quarta-feira (11/5), o presidente Jair Bolsonaro nomeou o assessor especial de assuntos estratégicos do Ministério da Economia Adolfo Sachsida para o no lugar do almirante Bento Albuquerque como ministro do MME. E agora, essa dança das cadeiras pode se estender à Petrobras, porque Coelho, homem de confiança de Bento, está sob pressão e passa por um processo de fritura, de acordo com o jornal O Estado de São Paulo, que ouviu duas fontes do alto escalão da equipe do presidente Jair Bolsonaro (PL) sob a condição de anonimato.

A demissão de Bento ocorreu um dia após entrar em vigor o novo reajuste no diesel, de 8,87%. Antes, o presidente pediu ao ex-ministro e a Coelho para não aumentarem o preço durante uma transmissão nas redes sociais.

Leia mais no Correio Braziliense