Porto Alegre, domingo, 14 de agosto de 2022
img

Caio Mário de Andrade será 4º presidente da Petrobras no governo Bolsonaro, por Raphael Felice/Correio Braziliense

Detalhes Notícia
Desgastado pela alta do preço dos combustíveis, José Mauro Coelho é demitido após ocupar o cargo por apenas 40 dias. (crédito: Michel Jesus/Camara dos Deputados)

 

 

O Ministério de Minas e Energia (MME) anunciou, na noite de ontem, a demissão de José Mauro Ferreira Coelho da presidência da Petrobras e indicou Caio Mário de Andrade, membro da equipe do Ministério da Economia, para assumir o comando da estatal. Caso tenha o nome aprovado pelo Conselho de Administração da estatal, Andrade será o quarto presidente da Petrobras durante a gestão do presidente Jair Bolsonaro (PL). Antes de Coelho, o economista Roberto Castello Branco e o general Joaquim Silva e Luna também foram exonerados do cargo.

José Mauro comandou a Petrobras por apenas 40 dias e foi sacado do comando da empresa 12 dias após a demissão do então ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, que saiu da pasta para dar lugar a Adolfo Sachsida, também originário da equipe de Paulo Guedes.

Os movimentos são vistos como uma tentativa de Bolsonaro de sinalizar ao eleitorado que está tentando resolver a questão da alta dos preços dos combustíveis, realizando trocas tanto no MME, quanto na Petrobras. Segundo analistas, o presidente da República tenta se descolar da estatal para afastar eventuais responsabilidades sobre a alta dos derivados de petróleo.

Leia mais no Correio Braziliense