Porto Alegre, sábado, 02 de julho de 2022
img

Preço mínimo por leilão da CEEE-G é reduzido para R$ 836,5 milhões; por Jefferson Klein/Jornal do Comércio

Detalhes Notícia
Governo gaúcho tenta privatizar área de geração, após ter vendido segmentos de distribuição e transmissão CEEE-G/DIVULGAÇÃO/JC

 

 

Com o objetivo de evitar repetir o insucesso da primeira tentativa de venda da Companhia Estadual de Geração de Energia Elétrica (CEEE-G), cujo leilão marcado para ocorrer em março não teve ofertas pela estatal, o governo gaúcho decidiu baixar o preço mínimo pedido pelo ativo. Inicialmente, o valor mínimo estipulado pelos 66,23% do capital social total pertencente ao governo do Estado na empresa era de cerca de R$ 1,25 bilhão e o novo montante estabelecido agora é de aproximadamente R$ 836,5 milhões.

A redução de R$ 413,5 milhões (cerca de um terço do lance mínimo original) consta em comunicado divulgado pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema). Ainda segundo o documento, como se trata apenas de uma atualização de valores, não será necessária a realização de uma nova audiência pública para debater a privatização da geradora (o governo já vendeu a parte de distribuição e transmissão do grupo).

Não foi divulgado quando será realizado o novo certame da CEEE-G, mas a disputa deverá acontecer no segundo semestre deste ano. Além do montante a ser pago ao governo do Rio Grande do Sul, o arrematante que assumir a estatal terá que desembolsar para a União um bônus de outorga de R$ 1,65 bilhão, mais o mesmo percentual de ágio obtido no leilão. A CEEE-G possui cinco usinas hidrelétricas (UHEs), oito pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) e duas centrais geradoras hidrelétricas (CGHs) com potência própria instalada de 909,9 MW. Outros 343,81 MW são oriundos de participação em projetos realizados através de Consórcios ou Sociedades de Propósito Específico (SPEs), somando potência total de geração de 1.253,71 MW (cerca de 30% da demanda média de energia elétrica do Rio Grande do Sul).

Leia mais no Jornal do Comércio