Porto Alegre, sexta, 19 de agosto de 2022
img

CGU: governo pagou R$ 7,6 milhões em seguro-desemprego a mortos, por Tácio Lorran/Metrópoles

Detalhes Notícia
Valor refere-se a requerimentos feitos no ano passado. Benefício também teria sido pago a demitidos por justa causa. Arte/Metrópoles

 

 

O governo pode ter pagado, de maneira irregular, até R$ 97,239 milhões em seguros-desemprego solicitados no ano passado. O benefício é destinado a trabalhadores demitidos sem justa causa.

Desse total, aproximadamente R$ 7,608 milhões foram destinados a pessoas que já estariam mortas. Os dados fazem parte de auditoria da Controladoria-Geral da União (CGU) finalizada na última sexta-feira (20/5). O órgão analisou os números do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) de 2021.

No caso do seguro-desemprego, a auditoria abarcou 2,641 milhões de requerimentos feitos entre 4 de janeiro e 8 de outubro. Os pedidos são de trabalhadores que foram demitidos no primeiro semestre do ano passado. Do total, a CGU identificou potenciais fraudes em 28,2 mil requerimentos, que resultaram no pagamento de 72 mil parcelas.

Leia mais em Metrópoles