Porto Alegre, sexta, 19 de agosto de 2022
img

Sara abandona Winter, vira Huff e diz que se aposentou da militância de rua, por Guilherme Seto/Folha de São Paulo

Detalhes Notícia
Recém-casada, ela afirma que não pretende fazer campanha em caso de disputa entre Bolsonaro e Lula. A ativista Sara Giromini com seu vestido de casamento - Reprodução/@sarahuff.es

 

 

A ativista de direita Sara Giromini, 29, decidiu abandonar o codinome pelo qual ficou conhecida no Brasil, Winter, e colocou em seu lugar o sobrenome do marido texano, Huff. Segundo ela, com isso ela também deixa para trás a militância de rua, da qual diz ter se aposentado definitivamente.

“Com ele [o codinome] tive muitos erros e acertos, mas definitivamente é hora de enterrá-lo e iniciar uma nova etapa em minha vida, honrando o nome do meu esposo”, afirma Sara ao Painel.

Ela diz que, a despeito de ter se casado com um norte-americano, por enquanto continuará morando no Brasil, pois, segundo ela, seu filho ficou traumatizado com sua prisão em 2020 e precisa apresentar melhora em seus tratamentos psicológico e psiquiátrico para poder sair do país.

Leia  mais na Folha de São Paulo