Porto Alegre, sexta, 19 de agosto de 2022
img

Maria Cristina Pinotti: Lula e Bolsonaro representam visões populistas, diz economista; por Marcos Strecker/Isto É

Detalhes Notícia
Foto: Gabriel Reis

 

 

Quando a terceira via ainda tentava se articular, um grupo de economistas foi convidado pelo candidato Sergio Moro a apresentar um plano econômico para o País. Daí nasceu o documento “Desenvolvimento Inclusivo, Sustentável e Ético”, escrito pelos economistas Afonso Celso Pastore, Renato Fragelli e Maria Cristina Pinotti. O trabalho propõe a diminuição da desigualdade mantendo pilares do crescimento como a responsabilidade fiscal, o câmbio flutuante e o controle da inflação. Isso estará ameaçado se o País estiver nas mãos dos atuais líderes da disputa, Bolsonaro e Lula, segundo Maria Cristina. Mulher de Pastore e ex-diretora do Centro de Debate de Políticas Públicas, ela se aproximou de Moro quando organizava o livro “Corrupção: Lava Jato e Mãos Limpas”. A economista considera que os dois representam populismos nocivos e podem ampliar o afrouxamento institucional no combate ao crime de colarinho branco, que causa a pobreza. A proposta do trio de economistas, ela diz, serve para todos os candidatos.

Leia mais em Isto É