Porto Alegre, domingo, 14 de agosto de 2022
img

Relógio de Hitler vendido por US$ 1 mi em leilão controverso; Deutsche Welle

Detalhes Notícia
Em carta aberta, dezenas de líderes judeus haviam pedido que casa de leilões americana cancelasse a venda dos itens nazistas, que incluíram ainda pertences da mulher do ditador e papel higiênico das Forças Armadas. Hitler em sua casa de repouso em Berchtesgaden, nas montanhas da Baviera: acredita-se que o relógio foi apreendido ali por soldados franceses, em 1945Foto: IMAGNO/Austrian Archives/picture-alliance

 

 

Um relógio de pulso que teria pertencido ao ditador nazista Adolf Hitler foi arrematado por 1,1 milhão de dólares (cerca de R$ 5,7 milhões) em um leilão nos Estados Unidos, apesar de pedidos de líderes judeus para que a venda não fosse realizada.

A peça foi adquirida por um comprador anônimo e tem gravadas as iniciais A.H., bem como uma suástica e uma águia símbolo da Alemanha nazista.

A casa de leilões americana Alexander Historical Auctions, em Maryland, que já ofereceu memorabilia nazista no passado, defendeu a venda, afirmando que seu objetivo é preservar a história.

Hitler comandou a Alemanha nazista entre 1933 e 1945, orquestrando o assassinato sistemático de até 11 milhões de pessoas – das quais 6 milhões foram mortas por serem judias.

Segundo a casa de leilões, o relógio arrematado foi dado de presente ao ditador em seu aniversário em 1933, ano em que foi nomeado chanceler federal alemão em meio a uma tumultuada crise política.

Leia mais em Deutsche Welle