Porto Alegre, domingo, 14 de agosto de 2022
img

Comunidade gay pede aprovação rápida de vacinas contra a varíola dos macacos; SwissInfo

Detalhes Notícia
Os homens gays correm o maior risco de infecção por varíola de macaco. A OMS está instando-os a reduzir os parceiros sexuais, pelo menos por enquanto. Keystone / Michael Buholzer

 

 

A comunidade gay na Suíça está instando o governo federal a agir rapidamente e aprovar vacinas para a varíola dos macacos.

Em Zurique, por exemplo, um centro médico para a comunidade LGBT+ vem diagnosticando entre três e cinco infecções de varíola dos macacos por dia há várias semanas. A Checkpoint Zurique quer que as autoridades disponibilizem a nova geração de vacinas contra a forma clássica da varíola, que também é usada contra a varíola dos macacos. Isto é autorizado na União Europeia, mas ainda não aprovado na Suíça, que não faz parte da UE.

“Muitos de nossos clientes vão a países vizinhos como Alemanha ou França para serem vacinados, e sentimos que não deveria ser assim”, disseLink externo o co-diretor da Checkpoint e especialista em doenças infecciosas Benjamin Hampel à televisão pública suíça, RTS,Link externo na quinta-feira. “A Suíça tem um sistema de saúde fantástico, devemos ser capazes de oferecer esta vacina”.

Leia mais em Rádio Suíça Internacional