Porto Alegre, domingo, 14 de agosto de 2022
img

PF tenta reverter corte de R$ 150 milhões e evitar interrupção de emissão de passaportes, por Johanns Eller/O Globo

Detalhes Notícia
Contigenciamento agrava indisposição entre a corporação e o governo pela quebra do acordo de reajuste salarial. Polícia Federal faz operação de busca e apreensão na sede do Ministério da Educação, em Brasília, no dia da prisão do ex-ministro Milton Ribeiro Evaristo Sá/AFP

 

 

O governo federal prepara um contingenciamento de R$ 150 milhões no orçamento da Polícia Federal, o equivalente a 11% do montante previsto para o caixa da corporação neste ano.

A passagem da tesoura já foi comunicada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública à cúpula da PF, que tenta reverter o corte. Superintendências e delegacias especializadas também já estão cientes do contingenciamento de recursos.

Dois delegados que já foram comunicados da necessidade de conter os gastos confirmaram os avisos à equipe da coluna. Relatos multiplicados em grupos de WhatsApp dão conta de que a ordem das cúpulas foi “parar tudo”. Agentes e delegados temem a inviabilização da emissão de passaportes, cortes em viagens, cursos e até mesmo no combustível de viaturas.

Leia mais em O Globo