Porto Alegre, sexta, 19 de agosto de 2022
img

Fome faz parte do dia a dia de um quarto das famílias da região Norte, diz pré-candidato indígena mais jovem do país

Detalhes Notícia
Junior Manchineri é decendente de responsáveis por demarcação de terra Mamoadate. Fome faz parte do dia a dia de um quarto das famílias da região Norte, diz pré-candidato indígena mais jovem do país Divulgação

 

 

Com apenas 21 anos de idade, Junior Manchineri será o pré-candidato indígena mais novo desta eleição. Concorrendo a uma vaga na Assembleia Legislativa do Acre, o jovem, terá sua candidatura homologada nesta sexta-feira na convenção regional que reúne PT, seu partido, PV e PCdoB. Uma das principais pautas defendidas em seu mandato será a fome, que, segundo ele, atinge 25,7% das famílias em toda a região Norte do país.

Com a promessa de “transformar a velha política da região”, Manchineri tem, por parte do pai, avós que participaram das ações que resultaram na demarcação da Terra Indígena Mamoadate, localizada entre os municípios de Assis Brasil e Sena Madureira, no estado do Acre, homologada em 1991. Além disso, ele afirma representar múltiplos setores.

— Somos coletivos e diversos, em um estado Amazônico que possui indígenas, população negra, ribeirinhas, extrativistas, LGBTGIA+, religiões de matriz africana, comunidade ayahuasqueira, católicos, evangélicos progressistas, movimento socioambiental, artistas, mulheres, professores e povos indígenas — afirma Junior.

Leia mais em O Globo