Porto Alegre, sexta, 01 de março de 2024
img

Milei ganha e ajuste proposto deve ser demorado e tumultuado, por André Perfeito

Detalhes Notícia

 

 

Os argentinos escolheram o economista ultra liberal Milei para a Casa Rosada e devemos ver grande ruído nos próximos dias naquele país uma vez que o novo presidente argentino tem como propostas econômicas algo que pode ser facilmente classificado como revolucionário, logo sua implementação será bem difícil.

Para o Brasil não necessariamente haverá ruídos nos próximos dias, afinal, apesar do nosso vizinho ser um importante parceiro comercial, a agenda econômica e social de Milei é tão extensa que o Brasil não deve estar no topo das prioridades num primeiro momento.

Claro, muita coisa pode ocorrer mesmo sem uma ação explícita por parte de Milei uma vez que a perspectiva política já sinaliza a ruptura de acordos comerciais, mas há também interesses de argentinos nos acordos já firmados, logo não será simples romper com o Mercosul e com a China simultaneamente.

Vale notar que a agenda econômica liberal, e particularmente uma agenda ultra liberal, gera – à curto prazo – queda na atividade na esteira do corte de gastos na expetativa que o investimento venha no longo prazo.

Neste sentido o jogo político de Milei não será fácil uma vez que sem crescimento econômico num primeiro momento as pressões internas serão intensas dentro da política portenha.

Dificilmente Milei conseguirá colocar sua agenda de maneira integral e isto gerará grandes tensões que não sabemos ao certo como ele irá reagir. Dito isso é mais provável que os dois primeiros anos sejam difíceis.

Mais informações ao longo do dia.