Vice-prefeito de Porto Alegre conhece experiência dos BRTs em Belo Horizonte

Vice-prefeito de Porto Alegre conhece experiência dos BRTs em Belo Horizonte

Cidade Economia Notícias Poder Política Porto Alegre prefeitura

Com o objetivo de comparar os sistemas implantados e compreender o funcionamento dos BRTs, desde a concepção do projeto até a compra de passagens, pontos de embarque e desembarque e operação das estações, o vice-prefeito Sebastião Melo deu prosseguimento, nesta segunda-feira, 23, à agenda em Belo Horizonte. A primeira reunião foi com o prefeito Marcio Lacerda, que fez uma contextualização da sua gestão e dos avanços que a capital mineira vem conquistando em diversas áreas. Depois, Melo visitou as estações de transbordo, acompanhado do presidente da Empresa de Transportes e Trânsito, Ramon Victor Cesar, e o Centro de Operações, utilizado para controlar principalmente os transportes.

Segundo o vice-prefeito de Porto Alegre, que defende que a melhoria da mobilidade urbana passa pela integração dos modais e por novas iniciativas de transporte, como os BRTs, a agenda foi muito proveitosa e permitiu conhecer de perto o modelo que se quer para Porto Alegre. “Valeu a visita, pois com as finalizações das obras dos corredores dos BRTs das avenidas Bento Gonçalves, Padre Cacique e Protásio Alves, agora vem a segunda etapa, que é a construção das estações, e posteriormente o funcionamento das mesmas”, concluiu Melo.

Nesta terça-feira, 24, o vice-prefeito conhecerá a experiência no Rio de Janeiro, para onde ele segue viagem na noite desta segunda, acompanhado do secretário municipal de Gestão, Urbano Schmitt, e do diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Vanderlei Cappellari.

Agenda RJ –

9:00 – Visita ao Centro de Controle do BRT onde o sistema será apresentado – Consórcio Rio de Janeiro.  Em seguida uma breve visita pelo CCO Alvorada e visita as obras do Terminal Alvorada e embarque no ônibus articulado. A seguir a comitiva percorre TransOeste/TransCarioca, seguindo pelo eixo Olímpico onde será possível observar as instalações olímpicas e a finalização das obras do TransOlímpica.

15:00 – Visita ao Centro de Operações Rio (COR) – O Embaixador Laudemar Aguiar receberá os visitantes no COR onde fará uma apresentação sobre o Legado Olímpico. Logo após a visita ao COR, seguiremos para uma visita à Praça Mauá localizada no coração do projeto Porto Maravilha. O término da visita está previsto para às 18h00.

BRTs: Vice-prefeito e secretários viajam a Belo Horizonte para conhecer operação do Transporte Rápido por Ônibus

BRTs: Vice-prefeito e secretários viajam a Belo Horizonte para conhecer operação do Transporte Rápido por Ônibus

Agenda Cidade Comunicação Economia Negócios Notícias Poder Política Porto Alegre prefeitura

O vice-prefeito Sebastião Melo já está em Belo Horizonte com o objetivo de conhecer a gestão operacional dos ônibus BRTs na capital mineira. Acompanhado do secretário municipal de Gestão, Urbano Schimidt, e do diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, Melo será recebido na manhã desta segunda-feira pelo prefeito da cidade, Marcio Lacerda. Após reunião na prefeitura, a comitiva deve seguir para as visitas às estações.

imagem156874
Vice-prefeito Sebastião Melo Foto: Ricardo Giusti/PMPA

“Queremos compreender o funcionamento dos BRTs, desde a concepção do projeto até a compra de passagens, pontos embarque/desembarque e operação das estações”, afirmou o vice-prefeito. Segundo Melo, um dos maiores desafios de todas as grandes cidades é justamente a questão da mobilidade urbana. Para ele, a solução passa necessariamente pela integração dos modais e por novas iniciativas de transporte, como os BRTs. “Porto Alegre está inserida neste contexto: já estamos concluindo a obra dos corredores e nosso próximo passo é a implantação dos novos ônibus de transporte rápido”, completou.

Segundo o secretário municipal de Gestão, Urbano Schimidt, a viagem servirá para observar modelos que são aplicados pelo país e provenientes do PAC, com recursos aprovados pela Caixa Econômica Federal. “Vamos comparar esses sistemas com o nosso para evitarmos eventuais equívocos”, disse Schimidt. Após a visita a Belo Horizonte, o vice-prefeito e os secretários seguem para o Rio de Janeiro, onde conhecerão a operação dos BRTs na capital fluminense.

O BRT (Bus Rapid Transit), ou Transporte Rápido por Ônibus, é um sistema de transporte coletivo de passageiros que proporciona mobilidade urbana rápida, confortável, segura e eficiente por meio de infraestrutura segregada com prioridade de ultrapassagem, operação rápida e frequente, excelência em marketing e serviço ao usuário. O sistema BRT não propõe apenas uma mudança na frota ou na infraestrutura do transporte público coletivo. Mas sim um conjunto de mudanças que juntas formam um novo conceito de mobilidade urbana. A implementação de sistemas de trânsito de alto desempenho, eficientes e ecologicamente sustentáveis consta mundialmente da agenda política de planejadores urbanos e ambientais.

Nesse sistema deve ser realizada a substituição permanente do trânsito individual por um atrativo transporte coletivo, promovida a segurança e a proteção para os seus passageiros, a redução de CO² bem como a diminuição de congestionamentos.

Para isso, não há nada mais adequado do que soluções BRT, realizáveis a médio e longo prazo com investimento moderado. São conceitos que se integram homogeneamente nas estruturas urbanas, em tempo hábil como solução plena ou também por etapas.

Origem brasileira

O sistema BRT foi criado pelo arquiteto e na ocasião prefeito da cidade, Jaime Lerner, em Curitiba, no Paraná. As mudanças transformaram a capital em uma cidade de sucesso urbano, renomada em todo mundo. Junto ao BRT vieram projetos sociais inovadores, zonas de pedestres e espaços verdes, além disso, muitas outras cidades brasileiras seguiram o exemplo com sistemas básicos, como São Paulo, Porto Alegre e Belo Horizonte.

Roteiro da visita a Belo Horizonte, dia 23 de maio, segunda-feira:

8h45 – Reunião com o prefeito de Belo Horizonte Marcio Lacerda e equipe
10h – Embarque na linha 65 da estação Tamoios, viagem expressa até a Avenida Antônio Carlos e desembarque na estação Vilarinho
15h – Visita ao Centro de Operações de Belo Horizonte (COP-BH)
20h – Embarque ao Rio de Janeiro

 

Dilma se emociona com recepção calorosa em BH e faz críticas ao governo interino

Dilma se emociona com recepção calorosa em BH e faz críticas ao governo interino

Notícias Poder Política

A presidenta afastada Dilma Rousseff participou na noite hoje (20) da abertura do 5º Encontro de Blogueiros e Ativistas Digitais em Belo Horizonte. Ao chegar ao evento, ela foi recebida por milhares de manifestantes contrários ao processo de impeachment. Após abraçar diversos deles, ela fez uso da palavra e não conteve as lágrimas. “Iremos resistir. Eu agradeço a vocês a imensa energia dessa recepção”, disse.

Dilma se emociona com recepção calorosa em BH e faz críticas ao governo interino
Dilma disse em encontro de blogueiros que o governo do presidente interino Michel Temer não teria legitimidade para fazer as mudanças que propõe. Foto: Leo Rodrigues/Agência Brasil

O 5º Encontro de Blogueiros e Ativistas Digitais começou hoje e vai até o próximo domingo (22). Na abertura, Dilma Rousseff criticou o fim do Ministério da Cultura (MinC) e a possibilidade de redução do Sistema Único de Saúde (SUS). Também acusou o governo interino de planejar cortes no Bolsa Família, acrescentando que o programa é elogiado pela Organização das Nações Unidas (ONU) e permitiu tirar o Brasil do mapa da fome.

Segundo a presidenta afastada, o governo não teria legitimidade para fazer as mudanças que propõe. “Não só as pessoas não foram submetidas às urnas, como o programa que eles estão tentando implantar também não foi. E isso é o mais grave”, disse. Dilma Rousseff considerou que o processo de impeachment não se justifica e o classificou de golpe. “Não cometi crime algum, não tenho contas no exterior”. Na última quarta-feira, a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber notificou a presidenta afastada para explicar o uso da palavra golpe.

Dilma comparou a política externa do seu governo com a do presidente interino Michel Temer. “Uma vez Chico Buarque sintetizou que a política externa deles é a que fala fino com os países ricos e falava grosso com a Bolívia. Na época, a oposição queria até que invadíssemos a Bolívia. Mas a nossa política externa, que criou laços na América Latina e na África, foi a que tornou o Brasil respeitado internacionalmente”, disse.

Por fim, Dilma disse que não vai ficar presa no Palácio da Alvorada e pretende aceitar convites para participar de atos, além de seguir tentando impedir o impeachment no Senado e em todas as instâncias possíveis do Poder Judiciário. “No meu governo e no governo do presidente Lula sempre asseguramos que as pessoas pudessem se expressar mesmo quando eram contra nós, porque damos imenso valor à democracia. Eu temo que um governo ilegítimo, ao tentar implantar certas medidas, só tenha o recurso da repressão para fazê-las viáveis”, disse.

Durante o discurso, os presentes interromperam a presidenta diversas vezes para gritar palavras de ordem, criticando o presidente interino Michel Temer e a Rede Globo. A emissora de televisão foi acusada de contribuir com o processo que classificam de golpe. Os veículos de comunicação do grupo Globo foram vetados pela organização de receber credenciais para cobrir evento.

O encontro seria feito com patrocínio da Caixa Econômica Federal. Ontem (20), porém, o presidente interino Michel Temer suspendeu o repasse dos recursos. “Se eles acharam que esse corte iria nos impedir de debater a mídia alternativa, eles não nos conhecem”, disse na abertura do evento Renata Mielli, diretora do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, uma das entidades organizadoras.

Manifestação

Um ato contra o afastamento de Dilma Rousseff estava agendado para ontem (20), mas a data foi alterada após a presidenta afastada confirmar que estaria na capital mineira nesta sexta-feira. A jornalista Alessandra Brito, 28 anos, considerou que esse encontro com Dilma precisa estimular mais ações. “É um momento de acolhimento e força, mas a gente precisa ser combativo e seguir ocupando as ruas até que o Temer caia. Esse governo é machista e é racista. É só olhar para o ministério”, disse.

manifestação contra o governo de Michel Temer em BH
Ato contra o afastamento de Dilma Rousseff foi transferido para hoje após confirmação da participação da presidenta afastada em encontro de blogueiros. Foto: Leo Rodrigues/Agência Brasil
 

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Minas Gerais (Sintect-MG), Robson Silva, defendeu uma greve geral e manifestou preocupação com o futuro das estatais. “Este governo é a favor do estado mínimo e das privatizações. Querem entregar nossas empresas para os grupos internacionais”, disse.

Os manifestantes se reuniram na Praça Afonso Arinos, em frente à Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais, que está ocupada desde o dia 12 de maio por estudantes contrários ao impeachment. Eles se direcionaram para a entrada do Hotel Othon Palace, onde ocorre o encontro dos blogueiros.

Após a recepção à presidenta afastada, a manifestação seguiu para a sede da  Fundação Nacional de Artes (Funarte). O local está ocupado por artistas contrários ao impeachment desde o último domingo.

A Funarte era vinculado ao recém-extinto MinC e tem como objetivo o desenvolvimento de políticas públicas de fomento às artes visuais, à música, ao teatro, à dança e ao circo. Sua sede nacional fica no Rio de Janeiro e há representações em Belo Horizonte, Brasília, São Paulo e Recife. Na semana passada, o então presidente do órgão, Francisco Bosco, apresentou sua carta de renúncia e justificou sua decisão dizendo não reconhecer o novo governo. (Agência Brasil)

 

 

 

BH: Clima esquenta entre petistas e antipetistas. Manifestantes trocam xingamentos em evento com presença de Lula. PM teve que usar gás de pimenta para dispensar pessoas (Guilherme Reis e Rafael Mendonça – Especial para o Tempo / Vídeos: Uarlen Valerio)

Notícias Poder Política

 

Cerca de 40 pessoas contrárias ao governo federal trocam xingamentos, no fim da tarde desta sexta-feira (28), com mais de 100 petistas que participam da abertura do 12º Congresso da Central Única dos Trabalhadores (CUT), que conta com a presença do ex-presidente Lula e começou por volta das 18h.

Uma mulher teve que ser contida pela PM. Muito exaltada, partiu em direção aos sindicalistas. Os manifestantes pediram para ela sair. Enquanto isso, manifestantes antigoverno foram tirar satisfação. Foi necessário o uso de gás de pimenta por parte da Polícia Militar.

Os antipetistas e os governistas trocam provocações na avenida Nossa Senhora do Carmo, em frente ao Chevrolet Hall, em Belo Horizonte, onde o evento acontece, separados pelos carros. A Polícia Militar já apareceu no local e conversou com a comissão de segurança.

O vereador Juninho Paim (PT), presente no Chevrolet Hall, disse que a manifestação é uma chacota. “São poucas pessoas. Não vão atrapalhar a presença de Lula. Temos que tomar cuidado para não ter agressão”, disse o vereador.

R$ 30 mil de aluguel: Se antes os eventos organizados pela CUT ocorriam em praças públicas e espaços populares, a organização decidiu, agora, mudar o endereço de seus movimentos para um lugar mais sofisticado.

Lula irá comandar o congresso no Chevrolet Hall, local de festas e shows localizado na Savassi, zona nobre da capital mineira. Para alugar esse espaço, conforme a coluna Aparte apurou com produtores de eventos e interlocutores ligados à entidade, a CUT deve desembolsar cerca de R$ 30 mil para a utilização do local.

A coluna entrou em contato com a CUT para confirmar os valores despendidos com a realização do evento, mas nem a assessoria nem a direção da entidade responderam. Os recursos obtidos pela central sindical vêm dos pagamentos de filiados e repasses da contribuição sindical.

No ato Defesa da Petrobras e da Democracia, o ex-presidente terá como plateia os filiados da Central Única dos Trabalhadores, de movimentos sindicais, sociais e estudantis de Minas Gerais. Estão sendo convocados, também, jovens da periferia, pessoas beneficiadas pelos programas sociais da gestão petista no governo federal, coletivos variados e empreendedores individuais. Na palavras de um dos mobilizadores, é preciso “reunir essas pessoas mais sintonizadas com o PT para ouvi-los e compreendê-los”.

Além do evento na casa de shows, a CUT realiza seu 12° Congresso Estadual, que será sediado no luxuoso hotel Ouro Minas. A cerimônia acontece até domingo, e, nela, os membros irão eleger a nova diretoria da entidade no Estado. Os valores do aluguel do espaço de eventos e reuniões não foram revelados pelo hotel à coluna.