9 dicas para aproveitar a Black Friday com segurança; do site Comunique-se

9 dicas para aproveitar a Black Friday com segurança; do site Comunique-se

Comportamento Comunicação Destaque Direito Direito do Consumidor Economia Negócios Segurança Tecnologia

A Black Friday é uma data muito aguardada por aqueles que já têm planos de adquirir um produto específico ou mesmo o fechamento de um pacote de viagens, por exemplo. Sem dúvidas, trata-se de uma data emblemática para o comércio em geral, seja físico ou eletrônico.

No entanto, ainda que as lojas físicas promovam ofertas, o grande bom da Black Friday ocorre nos e-commerces e marketplaces. Segundo o relatório Webshopper 35ª edição (realizado pela Ebit — referência na análise no comércio eletrônico do país), a última Black Friday, realizada em 26 de novembro de 2016, faturou R$1,9 bilhão, marcando uma alta de 17% em relação a 2015.

Isso significa que o faturamento da Black Friday é 13 vezes maior que o lucro obtido em dias comuns. E a expectativa para 2017, no âmbito geral do comércio eletrônico, é de 12%, isto é, um faturamento de R$ 50 bilhões.

Apesar da crise econômica que ainda paira pelo país, as expectativas são altas para a Black Friday 2017, que está marcada para ocorrer no dia 24 de novembro. Tipicamente ocorre na última sexta-feira de novembro, e tornou-se uma data consolidada no calendário dos brasileiros.

Sendo assim, separamos algumas dicas para que você aproveite a Black Friday 2017 com segurança e evite fraudes. Acompanhe!

9 dicas para evitar fraudes na Black Friday

Os benefícios da Black Friday são inegáveis. Um deles é o fato de adiantar as típicas compras do final de ano, seja qual for o segmento. As categorias mais significativas, nesse caso, são os vestuários e os eletrônicos em termos de pedidos e volume financeiro. No entanto, diversos nichos estão presentes na plataforma digital. Um deles são os supermercados e hortifrútis. O Mambo Delivery é um exemplo.

Mas também é evidente que ocorrem diversos crimes cibernéticos, em qualquer período do ano. Mas em períodos sazonais, os e-consumidores tornam-se mais vulneráveis. Sendo assim, confira as dicas que preparamos aproveite a Black Friday sem riscos!

1 – Antes de mais nada, avalie a segurança do seu próprio dispositivo. Seja smartphone, tablet, notebook ou computador. É imprescindível contar com um antivírus atualizado;

2 – Verifique se o site que você está navegando possui a sigla ‘’https’’ e um cadeado fechado. São alguns dos indicadores de segurança e ambos estão no campo de endereço. Além disso, também verifique se o site dispões de selos de segurança, como E-bit, ClearSale e TrustVox, por exemplo;

3 – Caso o site seja desconhecido, desconfie de mensagens contendo links recebidas através de sms. Caso fique interessado, opte por escrever o endereço completo do site na barra de busca do navegador;

4 – Ainda que o site seja conhecido e seguro, nunca realize compras através de computador de terceiros ou que conta com rede de internet pública;

5 – Não deixe de conferir a política de privacidade do site;

6 – Procure saber se o site possui um endereço físico, o ponto de distribuição e a transportadora contratada;

7 – Também é possível checar o CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas) e checar o status da loja em sites como o Procon ou Reclame Aqui;

8 – É ideal acompanhar a média de preços com antecedência e, posteriormente, comparar os valores para descobrir se os descontos são reais e significativos;

9 – Por fim, parece ingênuo, mas pode ser significativo: não hesite em perguntar a alguns amigos se eles já realizaram uma compra através do site em que estão. Procure saber como foi a experiência dos compradores do site, sendo assim, outra alternativa é ler os comentários e verificar as avaliações que os usuários deram à loja.

Direito do consumidor no pós-compra

Após a finalização da compra, o site deve enviar um e-mail com a confirmação da compra, número do pedido, características do produto e as etapas da entrega. O Procon-SP alerta que, no caso das compras online, o cliente tem até 7 dias para fazer a notificação de troca ou devolução do pedido.

O link que segue abaixo aponta os sites que o Procon-SP não indica: são endereços que receberam reclamações dos consumidores registradas no Procon-SP, foram notificados, mas não emitiram uma resposta ou não foram encontrados. Confira:

http://sistemas.procon.sp.gov.br/evitesite/list/evitesites.php http://sistemas.procon.sp.gov.br/evitesite/list/evitesites.php

Website: http://www.tendadrive.com.br/black-friday-2017

Ponto Frio, Magazine Luiza, Walmart, Americanas e supermercado Nacional são notificadas por maquiagem de preços na Black Friday, em Porto Alegre

Ponto Frio, Magazine Luiza, Walmart, Americanas e supermercado Nacional são notificadas por maquiagem de preços na Black Friday, em Porto Alegre

Negócios Notícias

Cinco lojas virtuais e um supermercado de Porto Alegre foram notificados pelo Procon municipal, nesta sexta-feira, por terem maquiado preços durante as promoções da Black Friday. A prática de publicidade enganosa foi constatada nos sites das lojas Ponto Frio, Magazine Luiza, Walmart, Americanas e Colombo, além do supermercado Nacional da avenida Carazinho, no bairro Petrópolis.

Conforme o órgão de defesa do consumidor, os estabelecimentos aumentaram gradativamente os preços antes do evento e passaram a oferecer descontos equivalentes ao aumento logo depois. Com a notificação, os empresários terão prazo de 72 horas para prestarem esclarecimentos. Se não conseguirem desmentir as denúncias de consumidores, poderão ser multados e ter de compensar valores a compradores.

Mais de cem reclamações relacionadas a preços das promoções da Black Friday foram registradas pelo Procon de Porto Alegre. A maioria das queixas foi relacionada a preços maquiados de eletrodomésticos. (Bibiana Borba/Rádio Guaíba)

Black Friday: Procon recomenda conferir confiabilidade das empresas e se desconto é real

Cidade Direito Direito do Consumidor Economia Negócios Notícias Porto Alegre Segurança

Atenção quem vai fazer compras amanhã para os conselhos do Procon-RS. Da minha parte, #ficaadica, cuidado se for comprar algum aparelho da SAMSUNG em Porto Alegre. Eu por exemplo, me sinto enganado depois de comprar um telefone celular na loja da SAMSUNG, no Barrashoppingul. O telefone teve problemas na garantia, fui reclamar e, acreditem, me mandaram para uma Assistência Técnica que não atendia a Samsung. Para piorar, o gerente Eduardo mentiu, quando fui reclamar houve o reconhecimento por parte de outros funcionários que o cara mentia e ficou por isso mesmo. Uma chinelagem! Ainda bem que órgãos como o Procon de Porto Alegre e o Estadual estão aí para ajudar, mas o melhor mesmo é evitar problemas. Por isso, confira bem o alerta abaixo.
Mais uma edição da Black Friday vai fazer com que os consumidores brasileiros tentem aproveitar a sexta-feira de promoções em lojas físicas e online. O Procon, no entanto, adverte para cuidados necessários a fim de que, no ímpeto de encontrar uma pechincha, o cliente não acabe embarcando em mau negócio: são pelo menos 500 sites não-confiáveis listados pelo órgão. E as compras online não são o único alerta, já que muitas lojas físicas também podem gerar dor de cabeça aos consumidores.

Cauê Vieira, coordenador do Procon em Porto Alegre, alertou para a necessidade de pesquisar se o desconto é real: “a principal dica é segurar um pouquinho a emoção na hora de fazer a compra e verificar os valores anteriores. Ou, pelo menos, fazer um comparativo entre fornecedores e analisar se o preço corresponde a um desconto real ou se há maquiagem de preços, o que chamamos de ‘metade do dobro’” Além disso, é importante verificar se a loja, nos casos das compras online, divulga endereço físico para possíveis reclamações.

As compras pela internet carecem de alguns cuidados extras, como a confiabilidade do site. Conforme Cauê, “é importante não comprar por impulso, sempre verificando a credibilidade do endereço”. Caso os clientes encontrem irregularidades, devem encaminhar ao órgão as reclamações para análise.

Procon PoA divulga lista com 500 sites que devem ser evitados no Black Friday

Procon PoA divulga lista com 500 sites que devem ser evitados no Black Friday

Cidade Comportamento Direito Direito do Consumidor Economia Negócios Notícias Porto Alegre

O Procon Porto Alegre divulgou lista com cerca de 500 sites de compras não recomendados e que os consumidores devem evitar acessar no próximo Black Friday, nesta sexta-feira, dia 27. A listagem foi criada com base em reclamações recebidas pela Fundação Procon São Paulo por irregularidades na prática de comércio eletrônico.

A divulgação da lista das homepages é resultado de uma parceria do Procon Porto Alegre com o de São Paulo. Para acessar a relação, basta clicar aqui. Os sites estão listados em ordem alfabética, razão social da empresa e número do CNPJ ou CPF. “Alertamos o consumidor para que consulte essa lista antes de efetuar a compra pela Internet”, orientou o diretor executivo do Procon Porto Alegre, Cauê Vieira.

O Procon orienta ainda que o consumidor que vai comprar online busque um histórico do produto para verificar se houve uma maquiagem do preço, com a elevação do valor dias antes da promoção. “É o que chamamos de ‘metade do dobro’. Uma simples busca na internet dá uma base de preço ao consumidor para saber se a promoção é vantajosa ou não”, salientou Cauê Vieira.

Os descontos durante o dia do evento podem chegar a 80% em sites e lojas físicas, de acordo com os participantes. Outra questão que deve ser verificada é a política de troca e devolução e prazos de entrega. (Rádio Guaíba)