Eleições 2016: PTB ganha apoio de três legendas e sonda apoio ainda maior para Dziedricki na Capital; por Voltaire Porto/Rádio Guaíba

Eleições 2016: PTB ganha apoio de três legendas e sonda apoio ainda maior para Dziedricki na Capital; por Voltaire Porto/Rádio Guaíba

Cidade Eleições 2016 Notícias Poder Política Porto Alegre prefeitura Saúde Segurança

O PTB anunciou hoje os primeiros aliados na tentativa de eleger o pré-candidato do partido, Mauricio Dziedricki, à Prefeitura da Capital. Foi confirmada uma aliança com o Solidariedade, o PSC e o PT do B. Entretanto, a expectativa dos trabalhistas é ampliar o leque e a informação é de que o diálogo é permanentes com o PP e com o DEM. Outras legendas que mantém pré-candidatos como o PDT, de Vieira da Cunha, e o PR, de Rodrigo Maroni, também são sondados com a oferta do cargo de vice.

Depois de 20 anos, o PTB vai voltar a ter candidatura própria à Prefeitura de Porto Alegre e a aposta é justamente em um candidato novo. “Esta é a consolidação de um projeto de renovação e a participação dos nossos aliados é de protagonismo. Se trata do ressurgimento de uma nova política para a Capital, que vai trazer segurança e um modelo colaborativo de administrar”, declarou.

O PTB estima ter um exército nas ruas para angariar votos durante a campanha, já que a estimativa é de que a coligação possa chegar a ter até 150 candidatos a vereador que vão apoiar Dziedricki.

A coordenação da campanha de Dziedricki já contratou um marqueteiro e uma equipe de profissionais para produzir os programas de TV para o horário eleitoral. A possibilidade de desistir da eleição para negociar, em bloco, adesão a outra candidatura está descartada e a garantia é de disputar a corrida eleitoral.

Por enquanto, a coligação encabeçada pelo PTB ainda não decidiu se vai questionar a eventual participação de Luciana Genro, do PSol, em debates de rádio e televisão. Pelas novas regras eleitorais, podem participar do debate candidatos que representem partido com, no mínimo, 10 deputados federais. O PSol soma uma bancada de seis, mas a candidata da legenda lidera, em Porto Alegre, as pesquisas de intenção de voto. (Voltaire Porto/Rádio Guaíba)

TJ mantém decisão que isentou Prefeitura de pagar subsídio a empresas de ônibus na Capital.

TJ mantém decisão que isentou Prefeitura de pagar subsídio a empresas de ônibus na Capital.

Cidade Negócios Notícias Poder Política Porto Alegre prefeitura Segurança

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça negou, hoje, os recursos das empresas de ônibus de Porto Alegre contra a decisão que suspendeu o reembolso, pela Prefeitura, da diferença de R$ 0,50 no preço das passagens enquanto o reajuste permaneceu sub judice, entre o fim de fevereiro e o fim de março.

Os consórcios Via Leste, Viva Sul e MOB ingressaram com agravo contra a decisão do presidente da Corte, Luiz Felipe Silveira Difini, que suspendeu a liminar pela qual a Prefeitura era obrigada a repassar a diferença. Conforme o município, o impacto aos cofres públicos era de R$ 10 milhões por mês em caso de manutenção do subsídio.

Conforme o presidente do TJ, desembargador Luiz Felipe Silveira Difini, que relatou do processo, o argumento das empresas – de que o transporte público é essencial -, é verdadeiro, mas não permite que, sem dotação orçamentária específica, sejam prejudicados serviços como saúde e educação. (Rádio Guaíba)

Primeiros dois casos autóctones de zika vírus são confirmados em Porto Alegre; por Bibiana Borba/Rádio Guaíba

Primeiros dois casos autóctones de zika vírus são confirmados em Porto Alegre; por Bibiana Borba/Rádio Guaíba

Cidade Notícias Poder Política Porto Alegre Saúde

Foram confirmados, nesta sexta-feira, os dois primeiros casos autóctones de zika vírus em Porto Alegre. Conforme a Secretaria Municipal da Saúde, os pacientes são dois homens moradores da mesma residência no bairro Farrapos, na zona Norte. Assim, o total de casos diagnosticados da doença na Capital chega a 13. Dos onze confirmados até então, dez foram importados de outros estados do país e um foi contraído no Rio Grande do Sul, mas a cidade ainda é investigada.

Em nível estadual, há mais doze casos confirmados de zika, conforme o boletim mais recente da Secretaria de Saúde do Estado — que será atualizado até o final da manhã de hoje. Outras contaminações locais ocorreram em Frederico Westphalen, Santa Maria, Ivoti, Rondinha e Novo Hamburgo. Em relação à microcefalia em bebês, já foram confirmados dois casos e há mais de 30 em investigação.

As autoridades de saúde ressaltam que a área onde moram os dois pacientes já recebeu aplicação de inseticida e é monitorada desde que as suspeitas surgiram, há cerca de 15 dias. Há casos investigados de moradores com sintomas similares — de doenças exantemáticas, ou seja, com manifestações na pele — no bairro. Novas medidas começam a ser tomadas após as confirmações, como a visita aos vizinhos para localização de focos do mosquito transmissor e identificação de possíveis novos casos.

Um alerta epidemiológico foi emitido ontem pela Vigilância em Saúde para toda a rede de saúde de Porto Alegre. No documento, os técnicos relatam investigação de surto de doença exantemática, com a confirmação dos dois primeiros casos. A recomendação é para que os profissionais da saúde atentem a sintomas como febre baixa (ou inexistente), dores leves nas articulações, manchas vermelhas na pele, coceira e conjuntivite, em especial em mulheres grávidas.

Dengue – O número total de casos de dengue na Capital em 2016 é de 250. São 204 casos autóctones e 46 importados, até o final da semana epidemiológica 17 (30 de abril). Os casos autóctones tiveram como local de infecção 35 bairros da cidade, ainda com maior concentração na Vila Nova (68) e Chácara das Pedras (54). No total, houve 1.493 notificações de suspeitas da doença em residentes na Capital entre 4 de janeiro e 30 de abril (Semana Epidemiológica 17). Dos 1.493, além dos 250 confirmados, 844 foram descartados e 399 continuam em investigação.

Secretário da Segurança reafirma ato de bravura dos policiais que mataram quatro criminosos em frente ao Cristo Redentor

Secretário da Segurança reafirma ato de bravura dos policiais que mataram quatro criminosos em frente ao Cristo Redentor

Cidade Comportamento Comunicação Direito Negócios Notícias Poder Política Porto Alegre prefeitura Segurança

Um dia após o governador José Ivo Sartori ter condecorado os policiais militares que atuaram no confronto que terminou com quatro criminosos mortos na sexta-feira passada, em Porto Alegre, o secretário estadual da Segurança Pública, Wantuir Jacini, voltou a destacar como correta a conduta adotada pelos PMs. Nessa quinta-feira, durante evento na Academia de Polícia, Sartori homenageou os quatro PMs que trocaram tiros com os suspeitos em frente ao Hospital Cristo Redentor.

Nesta sexta, em entrevista para o programa A Cidade é Sua, da Guaíba, Jacini ressaltou a bravura dos policiais que conseguiram conter o bando, armado com fuzil e pistolas com dispositivos para rajada. “A viatura da Brigada Militar ficou toda furada de tiros, dados pelos bandidos. A polícia, no cumprimento da lei, usou da energia necessária para conter a agressão que sofria”, frisou.

Wantuir Jacini também avaliou a situação da Segurança no Estado e considerou que os efetivos da Brigada Militar e Polícia Civil vêm realizando prisões de forma sistemática. Ele criticou, porém, a legislação que permite a soltura de parte dos suspeitos capturados em ações de policiamento. Jacini apelou para que a população cobre da classe política medidas para alterar as leis em vigor. Segundo o secretário, apenas uma ofensiva da BM resultou na prisão de quase mil pessoas. Ele lembrou, além disso, que a PC detém mais de cem pessoas semanalmente no Rio Grande do Sul.

Investimentos

Jacini adiantou, também, que a Pasta da Administração já realizou um levantamento de prédios e terrenos pertencentes ao Piratini, aptos a irem a leilão. A ideia, com isso, é reforçar o caixa do Estado e viabilizar investimentos em Segurança Pública. O montante que pode ser arrecado não foi informado pelo secretário. Os leilões devem ocorrer ainda em 2016. (Lucas Rivas/Rádio Guaíba)

Prorrogado até 5 de fevereiro prazo para pagamento antecipado do IPTU com desconto menor na Capital

Prorrogado até 5 de fevereiro prazo para pagamento antecipado do IPTU com desconto menor na Capital

Cidade Destaque Economia Negócios Política Porto Alegre prefeitura

Entrou em vigor a mensagem retificativa do Executivo que prorroga a segunda data para o pagamento com desconto do IPTU na Capital. O abatimento máximo, de 12%, segue valendo até 5 de janeiro, mas o de 5%, para quem pagar em uma vez depois dessa data, vai, agora, até 5 de fevereiro, e não até 12 de janeiro, como se previa de início. As mudanças no calendário, aprovadas pela Câmara, foram sugeridas pelo vereador Bernardino Vendruscolo (PROS).

A mensagem retificativa estabelece, ainda, que a partir de 2017, os vencimentos e descontos do IPTU devam ser de até 20% de desconto, se o pagamento for feito até o segundo dia útil de janeiro, e de até 15%, se ocorrer até o quinto dia útil de fevereiro. A terceira opção é de parcelamento em dez vezes, sem desconto, com vencimento da primeira parcela em 8 de março.

De acordo com o secretário municipal da Fazenda, Jorge Tonetto, a previsão de ingresso de receita em dezembro de 2015 deve chegar a cerca de 1/3 do esperado. A estimativa da Secretaria Municipal da Fazenda é que 320 mil guias (54%) sejam quitadas até 5 de janeiro de 2016. A receita gerada pelo pagamento do IPTU e da Taxa de Lixo com desconto de 12% deve chegar a R$ 345,21 milhões.

O documento de arrecadação pode ser acessado no site www.portoalegre.rs.gov.br/iptu2016, informando a inscrição do imóvel. A entrega das correspondências pelos Correios começou dia 14 de dezembro.

Vereador que sugere feriado da Consciência Negra desmente intenção de acabar com o de Finados na Capital

Cidade Direito Notícias Política Porto Alegre prefeitura

Na véspera de a Câmara de Vereadores votar um projeto polêmico criando mais um feriado em novembro em Porto Alegre, o autor do texto optou por esclarecer a matéria. O vereador Delegado Cleiton, do PDT, disse que é preciso desfazer uma confusão gerada pelo boato de que quer trocar o feriado de Finados, no dia 2, pelo da Consciência Negra, proposto para o dia 20, em homenagem à morte de Zumbi dos Palmares. “Alguns atacaram a sugestão afirmando ser um desrespeito aos mortos. Na verdade, não se trata de trocar um feriado pelo outro. O fato é que o município pode ter quatro feriados. Esse número já foi alcançando ao incluir Finados e, se o retirarmos do calendário municipal para contemplar a data da Consciência Negra, o feriado do dia 2 permanece, por ser uma deliberação federal”, explicou.

O vereador não arrisca antecipar um resultado e, mesmo sendo de um partido da base, reconhece que não deve ter o apoio de todos os aliados do Paço Municipal. Ele admitiu, ainda, que nem a garantia de sanção do prefeito José Fortunati mobilizou os pares. “O prefeito só me alertou que é legalista e que, se a matéria for aprovada dentro da lei, a sanciona sem nenhum problema. Mas esse posicionamento não está refletindo em pleno apoio junto à base”, lamentou.

Um dos problemas é a resistência do comércio em enfrentar, em apenas um mês, três feriados intercalados com data fixa – 2, 15 e 20 de novembro. “Esta justificativa não serve mais, há a alternativa de o comércio abrir nos feriados e se pode vender até mais, além de incentivar o turismo. O que não dá para aceitar é sugerir que a data seja comemorada sempre em um domingo”, criticou Cleiton.

A reclamação é endereçada diretamente ao presidente da Câmara Municipal, Mauro Pinheiro, do PT, que, em vez de um feriado fixo no dia 20 sugeriu uma data móvel, sempre no terceiro domingo de novembro. A emenda de Pinheiro já foi aprovada, mas o placar apertado, de 16 votos a 15, permite que o autor da proposta peça a renovação de votação. Na quinta-feira, o delegado Cleiton chegou a pedir a recontagem dos votos, mas a sessão terminou por falta de quorum, sem que o texto principal tenha sido votado. Com isso, a discussão sobre a matéria vai ser retomada amanhã.

O Movimento Negro do PDT sustenta que 70% da população brasileira descende de povos negros. O presidente da representação, Eni Camarim, rejeita a proposta do feriado em um domingo. “O dia 20 de novembro é uma data simbólica, precisa ser mantida para reflexão de todos os cidadãos”, salientou

Cleiton também reagiu e adiantou que, se a data for modificada, não há necessidade de aprovação do texto, já que ele perde a originalidade. (Voltaire Porto/Rádio Guaíba)