Azul decola primeiro voo sem escalas para Lisboa e marca chegada à Europa.  Companhia estreia hoje cinco ligações semanais na rota que parte de São Paulo (Campinas) com destino à capital portuguesa

Azul decola primeiro voo sem escalas para Lisboa e marca chegada à Europa. Companhia estreia hoje cinco ligações semanais na rota que parte de São Paulo (Campinas) com destino à capital portuguesa

Negócios Notícias Turismo

Em mais um marco de sua história, a Azul Linhas Aéreas Brasileiras decola hoje seu primeiro voo com destino a Lisboa, capital de Portugal. A chegada à Europa se dá a partir de São Paulo (Campinas), inicialmente em três voos semanais, que serão ampliados para cinco a partir de 7 de julho. Os Clientes chegarão a Lisboa a bordo dos jatos Airbus A330 completamente novos (confira abaixo mais detalhes sobre a aeronave).

Para celebrar a estreia do voo, a Azul distribuiu pastel de nata – um dos doces mais famosos da gastronomia de Portugal – aos convidados no evento realizado no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, em parceria com a doçaria portuguesa Casa Mathilde. Já a bordo da aeronave, a companhia servirá, na Azul Xtra Business Class, o uísque single malte Glenfiddich. Além disso, duas garrafas do produto serão sorteadas, uma na classe executiva e outra na econômica. A distribuição a bordo e o sorteio são apenas para maiores de 18 anos.

“A inauguração do voo para Lisboa é um marco muito importante dentro do nosso planejamento estratégico para operações internacionais. Abrimos as portas da Europa aos brasileiros por meio de Portugal, onde temos a TAP como parceira para levar nossos Clientes ainda mais longe. O último voo regular para Lisboa operado de uma companhia aérea brasileira foi há dez anos, o que torna este momento de retomada ainda mais especial”, destaca Antonoaldo Neves, presidente da Azul.

O grande diferencial da operação é a ampla conectividade da malha aérea, que levará os Clientes a dezenas de países, sobretudo na Europa, além de diversas cidades de todas as regiões do Brasil. Na capital portuguesa, os Clientes da Azul contarão com ligações da TAP Portugal e TAP Express para mais de 80 destinos em 35 países, por meio do codeshare firmado recentemente.

Já a Azul oferece em São Paulo (Campinas) – seu maior centro de distribuição de voos – mais de 150 decolagens diárias para mais de 50 destinos domésticos, além de Fort Lauderdale/Miami e Orlando (Estados Unidos), Caiena (Guiana Francesa), e, a partir de 1º de julho, Montevidéu (Uruguai).

As tarifas de ida e volta estão disponíveis a partir de dez parcelas de R$ 196,30* ou 60.000 pontos do TudoAzul**. Pacotes*** de sete noites, que incluem hospedagem e city tours em Lisboa podem ser adquiridos por meio da Azul Viagens, operadora de turismo da Azul.

Acúmulo de pontos – Desde o início do mês, os programas de vantagens da Azul (TudoAzul) e da TAP (Victoria) são parceiros. Agora, nos voos operados pelas duas aéreas, os Clientes podem escolher se querem acumular pontos no programa TudoAzul ou no Victoria. Além disso, podem usar seus pontos para resgatar passagens para qualquer destino operado por qualquer uma das duas companhias.

Novo produto – A bordo dos jatos A330 completamente novos, os Clientes da Azul terão uma experiência exclusiva em três classes de serviço: Azul Xtra Business Class, Economy Xtra e Economy. Apresentados em outubro, os aviões remodelados estabelecem um padrão único em termos de tecnologia e conforto e traz inovações nos sistemas de entretenimento e iluminação a bordo. As novidades da Azul garantem aos Clientes a melhor opção disponível no mercado brasileiro.

Na Xtra Business, por exemplo, os Clientes encontram uma verdadeira, confortável e privativa cama, com reclinação de 180° (a configuração é 1-2-1, com acesso direto aos corredores). O sistema de entretenimento é o Panasonic eX3, a solução tecnológica mais avançada hoje na aviação, operada por sistema Android e que tem uma novidade única da Azul em âmbito global: o sistema Picture in Picture. Enquanto assiste a um filme, por exemplo, o Cliente poderá selecionar outra produção e acompanhá-las simultaneamente, com uma das opções reproduzida em tela minimizada.

Ainda, em todas as classes, estão disponíveis saídas de energia de 110v e portas USB. As poltronas, dispostas na configuração 2-4-2 na Economy Xtra e Economy, têm a separação entre fileiras dentro do padrão de conforto que faz a Azul ser lembrada quando o assunto é espaço individual.

O destino – A capital portuguesa oferece diversas atrações a quem a visita. A cidade tem muitas opções para quem busca cultura e gastronomia, com passeios por pontos turísticos, como a Torre de Belém, onde, nas redondezas, se pode degustar os famosos pasteis de nata; o Castelo de São Jorge; e os bairros Alto e Chiado, famosas regiões de Lisboa.

 

Gilmar Mendes diz que encontro de Lisboa não é conspiração

Gilmar Mendes diz que encontro de Lisboa não é conspiração

Destaque Direito Poder Política
O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF) negou nesta sexta-feira qualquer viés político no IV Seminário Luso Brasileiro de Direito, que será realizado em Lisboa entre 29 e 31 e do qual irão participar quadros importantes do PSDB, entre eles o senador Aécio Neves, que almeja a cadeira de Dilma. Segundo o ministro, o evento na capital portuguesa foi planejado há um ano. O seminário é promovido em sua quarta edição pelo Instituto Brasiliense de Direito Público, da qual Gilmar Mendes é sócio-fundador, e pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. “Não existe nada disso, não tem conspiração, esse é um encontro para debater ideias e trocar conhecimentos com a comunidade internacional”, afirma o ministro do Supremo Tribunal Federal. “O evento foi todo planejado há um ano. E é o quarto seminário da série.”

Ao reunir nomes importantes da Justiça, do Direto e da política brasileira em Lisboa, a partir da próxima terça-feira para debater a Constituição e a crise política e econômica que atinge o país, o IV Seminário Luso-Brasileiro de Direito passou a ser visto como palco para uma suposta teoria da conspiração.

Na sexta-feira passada, o ministro acolheu liminarmente mandado de segurança de dois partidos políticos e barrou a nomeação do ex-presidente Lula para a Casa Civil do governo Dilma. Ele também determinou a remessa dos autos da investigação que pegou o petista para o juiz federal Sérgio Moro – esta semana, outro ministro, Teori Zavascki, acolheu Reclamação do governo e tirou das mãos de Moro os autos que citam Lula.

Além de Gilmar Mendes o encontro de Lisboa reunirá mais um ministro do STF, Dias Toffoli, pelo menos dois ministros do Superior Tribunal de Justiça – João Otávio Noronha e Ricardo Villas-Bôas Cuevas -, um ministro do Tribunal Superior do Trabalho Guilherme Caputo Bastos, o presidente do Tribunal de Contas da União, ministro Aroldo Cedraz, e o subprocurador-geral da República, Paulo Gonet Branco.

Os senadores Aécio Neves (PSDB-MG), José Serra (PSDB-SP) e Jorge Viana (PT-AC), e o deputado federal Paes Landim (PTB-PI) participarão do evento, além dos professores da Faculdade de Direito da USP Heleno Torres e Manoel Gonçalves Ferreira Filho, do presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Antônio César Bochenek, do ex-advogado-geral da União Luis Inácio Adams e do ex-presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil Marcus Vinicius Furtado Coêlho.

O seminário será dividido em cinco painéis: 1) Remédios institucionais para bloqueios críticos do sistema político; 2) Governabilidade e controle do poder; 3) Os direitos sociais em tempo de crise financeira; 4) Globalização e regulação supranacional – BEPS (Base Erosion and Profit Shiting) da OCDE: vigência da BEPS nos países europeus e no Brasil; e 5) Os sistemas políticos em avaliação em tempo de crise. (Correio do Povo)