Supermercadistas projetam pequena elevação nas vendas para Natal e Ano Novo

Economia Negócios Notícias

Presidente Antônio Cesa Longo apresentou dados sobre a projeção para as festas de fim de ano (Foto: Eduardo Paganella / Rádio Guaíba)

A Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) divulgou nesta quinta-feira os dados sobre a projeção de vendas do setor para o Natal e as festas de Ano Novo. A expectativa é de 1,2% nas vendas, na comparação com o ano de 2014. De acordo com a Agas, o cenário de incerteza fará com que as pessoas comemorem as festas de fim de ano com familiares, para gastarem menos. Duas em cada três compras serão feitas à vista, devido ao temor em relação ao endividamento.

“O gaúcho quer comemorar com sua família e quer comemorar com pessoas mais próximas. As pessoas vão para as compras e fazem questão de presentear a todos”, disse.

A pesquisa feita pelo Instituto Methodus, também questionou o que não pode faltar no fim de ano dos gaúchos. Para o natal, 67% dos entrevistados falaram que é fundamental ter na ceia peru/chester/pernil. Já para o Ano-Novo, 35% afirmam que não pode faltar lentilha. O presidente da Agas, Antônio Cesa Longo, disse que os resultados da pesquisa são positivos devido ao cenário da economia atual.

A Agas estima que de quatro presentes comprados, três sejam para crianças. Por conta disso, os supermercadistas devem investir na compra de brinquedos de menor valor, para atender à demanda. Longo também afirmou que o possível atraso no pagamento do 13º salário do funcionalismo público pode gerar queda nas vendas nos supermercados, já que o setor estima ficar com 20% do salário extra (cerca de R$ 2 bilhões).

O setor deve gerar cerca de 3,5 mil postos de trabalho temporário entre Natal, Ano Novo e veraneio, número menor do que em 2014. Conforme o presidente da Agas, a retração nas vagas deve-se ao enxugamento de custos para os varejistas.

Para 2016, o cenário de instabilidade econômica deve gerar uma pequena elevação nas vendas, com crescimento real de apenas 1,2%. (Eduardo Paganella / Rádio Guaíba)