Rosane Marchetti conquista o Prêmio Press de Jornalista do Ano no Rio Grande do Sul

Rosane Marchetti conquista o Prêmio Press de Jornalista do Ano no Rio Grande do Sul

Comunicação Destaque

Numa grande noite de festa, que emocionou aos mais de 400 convidados presentes, foi entregue nesta terça-feira, 22, os troféus aos melhores do ano do Prêmio Press 2016. A cerimônia, que aconteceu no Teatro Dante Barone, reuniu empresários, políticos, líderes de entidades e, é claro, centenas de jornalistas. O Prêmio Press destacou 17 categorias do jornalismo gaúcho, além de fazer três grandes homenagens.

O Troféu Sistema FIERGS Homenagem Especial, neste ano, destacou os 50 anos de fundação da Faculdade dos Meios de Comunicação da PUC – FAMECOS. Estiveram presentes, o diretor da instituição João Guilherme Barone e o reitor da Universidade, Joaquim Clotet.

Barone destacou o caráter de vanguarda da Famecos e a sua inquietação permanente por identificar e trilhar caminhos novos para a comunicação e repassar isso para a formação de novos profissionais. “Só conseguimos almejar e buscar essa vanguarda porque temos o apoio, a estrutura e a história de uma universidade como a PUC”, ressaltou.

Além disso, o troféu homenageou também, in memoriam, o ex-aluno, professor e diretor da Famecos, Antonio Firmo de Oliveira Gonzalez, o Antoninho, cuja morte completou 20 anos em agosto último. Sua esposa Myrthes Gonzalez, recebeu o troféu emocionada, destacando que mesmo depois de tantos anos, as pessoas continuam lembrando da pessoa e do legado do Antoninho.

Ambos os troféus foram entregues pelo vice-presidente do Sistema FIERGS, Cláudio Bier.

Já o Troféu Advertising, criado para destacar o apoio de empresas e empresários à comunicação em nosso estado, foi entregue a Clovis Tramontina, presidente da empresa centenária, de Carlos Barbosa. O troféu foi entregue pelo publicitário Mauro Dorfmann, representando a Associação Brasileira de Agências de Propaganda – ABAP, e pelo diretor regional do SBT, Luis Cruz.

O empresário agradeceu a homenagem, fazendo questão de ressaltar o tema do Prêmio Press deste ano: “A Verdade Recompensa”. Para ele, este é um lema que serve para todas as profissões, em todos os setores. “A nossa empresa só cresceu, porque sempre foi verdadeira com seus consumidores. Tudo que a nossa propaganda prometeu, nós cumprimos”, disse ele que preside a companhia há 24 anos.

Confira abaixo os vencedores da edição desse ano.

cx6dxs9xeaagwb7
Os premiados da 17° Edição do Prêmio Press. Foto: Revista Press

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Troféu SINDUSCON-RS de Jornalista do Ano (GRAND PRIX) foi para Rosane Marchetti (TV Globo).

O troféu de Jornalista de Web do Ano é de José Luiz Prévidi ( ).

No prêmio de Repórter de Jornal/Revista do Ano – Troféu Sistema Fecomércio-RS, a conquista foi de Humberto Trezzi (Zero Hora).

Já o prêmio de Apresentador de Rádio do Ano foi para Milton Cardoso (Rádio Band).

O Troféu Ruy Carlos Ostermann de Comentarista de Rádio do Ano, foi para Luiz Carlos Reche (Rádio Band).

No Prêmio de Repórter de Rádio do Ano – Troféu STICC, o vencedor é para Mateus Ferraz (Rádio Gaúcha).

O ganhador do troféu de Melhor Programa de Rádio do Ano foi o Timeline (Rádio Gaúcha).

O Troféu Milton Ferreti Jung de Locutor/Apresentador de Notícias foi para Maria Luiza Benitez (Rádio Guaíba).

O prêmio de Apresentador de Televisão do Ano – Troféu Sicredi, é de Carla Fachim (RBS TV).

Na categoria Repórter de Televisão do Ano, quem ganhou foi Luciane Kohlmann (SBT).

E o prêmio de Comentarista de Televisão do Ano foi para André Machado (Band TV).

E o prêmio de Melhor Programa de Televisão do Ano foi para Rio Grande no Ar (TV Record).

cx5ornqw8aej69f
Mais de 500 pessoas compareceram na Festa do Press 2016. Foto: Revista Press

O vencedor do Troféu Fernando Albrecht de Colunista de Jornal/Revista do Ano foi Paulo Germano (Zero Hora).

O prêmio Repórter Fotográfico do Ano é de Freddy Vieira (Jornal do Comércio).

Troféu Sicredi de Jornalista Destaque do Interior, o prêmio é de Rodrigo Giacomet (Rádio ABC 900 / Novo Hamburgo).

Na categoria de Repórter Cinematográfico do Ano, o prêmio é de Gerson Paz (TV Record).

O prêmio de Estagiário de Jornalismo do Ano – Troféu CIEE-RS foi para Catharina Signorini (Jornal do Comércio).

RBS divulga informações sobre a saída de Rosane Marchetti

RBS divulga informações sobre a saída de Rosane Marchetti

Comunicação Notícias Poder Política Porto Alegre Publicidade Vídeo

O Grupo RBS divulgou um release sobre a saída de Rosane Marchetti da RBS TV, com o título: Rosane Marchetti prepara mudança na carreira. Jornalista é reconhecida pelos gaúchos pela defesa das causas sociais

Na tarde desta quinta-feira (14), a repórter Rosane Marchetti e o diretor de Jornalismo da RBS TV, Cezar Freitas, reuniram os colegas na Redação para anunciar nova etapa na carreira da jornalista. Rosane contou que começa um período de despedida do jornalismo da RBS TV depois de 30 anos na empresa. Na conversa, foi anunciado que Rosane fará mais um Globo Repórter a partir da próxima semana e que, após, cuidará de outros projetos pessoais e de muitas viagens que ainda quer fazer.

Aos 56 anos de idade, a jornalista também é conhecida pelo ativismo social, temática presente ao longo de boa parte da sua trajetória. Sensível às pessoas e à natureza, sempre se engajou em causas que possam melhorar a vida da comunidade.

Em 2014, conquistou o Troféu Mulher Imprensa, promovido pelo portal e revista Imprensa, na categoria Melhor Repórter de Telejornal. Ela concorreu com grandes nomes como Monalisa Perrone, Zileide Silva, Sandra Passarinho e Delis Ortis, todas da TV Globo.

Rosane Marchetti deixa RBSTV

Rosane Marchetti deixa RBSTV

Comunicação Educação Notícias Poder Política Vídeo

Atualizada às 16h50

O jornalista Julio Ribeiro, editor da Revista Press, acaba de noticiar em sua página na rede social Facebook, que a repórter Rosane Marchetti, foi demitida da RBSTV.

13010043_1742233759328953_2009899996_o
Reprodução do Facebook de Julio Ribeiro, jornalista e editor da Revista Press

NOTÍCIA BOMBA!!!
Recebo informação de uma fonte muito bem informada de que a repórter ROSANE MARCHETTI acaba de ser demitida pela RBS TV. A
A se confirmar será uma perda muito grande para a emissora. Se ela já não tem um outro projeto engatilhado, não deverá permanecer muito tempo de folga. Outras emissoras a contratarão em seguida.
— com Rosane Marchetti.

Rosane Marchetti, não foi localizada pela nossa equipe para falar sobre sua saída. A informação da demissão não é confirmada pelos colegas de jornalismo da televisão. Segundo eles, partiu dela a decisão de entrar em um acordo com a empresa para sair . Rosane, inclusive reuniu vários na Redação e fez um “comunicado” sobre os motivos.  A jornalista está em meio a conclusão de mais um trabalho especial para o Globo Repórter e só deixará a TV depois de conclui-lo. Como se vê vai fechar com “chave de ouro”. A história fecha com o que ouvi mais cedo, em “off” de dois diretores da RBS. Eles me disseram que não tinham detalhes da saída e que na verdade houve um acordo para a demissão da principal repórter da TV no Rio Grande do Sul.  O Grupo RBS deve inclusive divulgar uma nota sobre o assunto ainda hoje.  Segundo amigos desde que se aposentou da Assembleia Legislativa, Rosane tem dito que quer mais tempo para se dedicar a projetos pessoais. Na década de 80, ela passou em um concurso para trabalhar no Parlamento, como seguiu trabalhando na RBS TV, durante mais de vinte anos cumpriu dupla jornada. Em uma entrevista concedida no ano passado, a Flávia Requião, repórter e colunista do Diário Gaúcho, Rosane falou dos 30 anos que estava completando de trabalho ininterrupto na RBS TV.

Nesta quarta-feira, 13 de maio de 2015, tu comemoraste 30 anos de RBS TV. Como foi a data?
Rosane Marchetti —
Coloquei nas redes sociais, e foram milhares de curtidas, muito legal. É um orgulho estar há tanto tempo contando histórias e fazendo a minha também, porque, mais da metade da minha vida, estou na RBS TV. Fui repórter, editora-chefe, editora-executiva e apresentei praticamente todos os programas da RBS TV e TVCOM na área do jornalismo, mas o que mais fui foi repórter.

Aqui — Nas tuas redes sociais, há uma grande rede de engajamento.
Rosane —
Sim, como figura pública, tento mobilizar as pessoas, seja pelas causas sociais, seja pelos animais. O mundo caminha para a generosidade. Faço muitas palestras, nunca cobro por elas e, sempre que posso, procuro estar presente para falar sobre superação e câncer, porque sei que posso levar um pouco de esperança. Me sinto muito grata. A responsabilidade que tenho como jornalista é ajudar a melhorar a vida das pessoas. E a dos animais.

Aqui — Estás curada do câncer (de mama, que teve em 2011)?
Rosane —
Sim, os médicos falam em cura, mas eu vou tomar por uns dez anos um anti-hormônio. Foram oito meses entre quimio e radioterapia. Depois que eu fiquei doente, incorporei mais ainda essa missão de ajudar. Tento fazer o máximo que posso como forma de gratidão a tudo e ao tempo que tenho passado na RBS TV. Todo o carinho que recebo devolvo em forma de esperança. A entrevista completa está no site do DG.

Em julho de 2015, em um bate-papo com Rodaika Daudt, Rosane falou de sua comoção com a história de um puma que, depois de se acidentar, teve uma pata amputada, e relembrou sua trajetória e os desafios que enfrentou na vida pessoal e profissional. No final da entrevista, Rodaika emocionou Rosane. Reveja o vídeo da entrevista no link. Mais informações ao longo desta quinta-feira