Porto Alegre, segunda, 17 de janeiro de 2022
img

“Carta fora do baralho”, diz Bolsonaro sobre Lula em 2022. Presidente falou da melhora da economia e deu nota 7 para o governo

Detalhes Notícia

Em entrevista ao programa Poder em Foco, parceria do SBT com o jornal digital Poder 360, o presidente Jair Bolsonaro deu nota 7 ao seu primeiro ano de governo. O motivo para a nota, segundo ele, foi a falta de articulação política com alguns setores da sociedade e a inexperiência de alguns ministros. Mas espera nota 8 para 2020.

Bolsonaro considerou a melhora da economia com o principal fator positivo de seu governo até o momento e citou como exemplos a redução da taxa Selic e do risco Brasil, “inflação na casa média de projeção” e, como consequência, incentivo ao investimento. “Devemos completar um ano de governo com quase 1 milhão de empregos criados. São números auspiciosos.”, disse Bolsonaro.

Em relação às privatizações previstas para o próximo ano, o presidente reiterou a privatização dos Correios e de algumas subsidiárias da Petrobrás. Mas descartou a privatização de bancos, como o Banco do Brasil e a Caixa Econômica. “Sem partir para a privatização, o sistema entra em colapso. Não tem outra alternativa.”, afirmou.

Jair Bolsonaro disse que o ex-presidente Lula é “carta fora do baralho”, “Ele não é cabo eleitoral para mais ninguém. Quando eu andava pelo Brasil na pré-campanha era recebido em aeroportos por milhares de pessoas”, disse. “Agora o Lula nas suas poucas andanças é criticado e vaiado. Eu acredito que o Lula já é uma carta fora do baralho”, completou.

Ele relembrou que o petista foi condenado em segunda instância e, por isso, não pode disputar as eleições devido à Lei da Ficha Limpa.“Olha, o Lula, mesmo que ele não vá à prisão e continue em liberdade, já está condenado em segunda instância. Não vai disputar as eleições. Ele não é cabo eleitoral para mais ninguém”, afirmou Bolsonaro.

O presidente confirmou que vai disputar a reeleição e mesmo considerando Lula fora da disputa aproveitou para atacar o partido do ex-presidente. Bolsonaro o PT vai exercer influência através de “fake news”, “São especialistas em mentir. É o tempo todo mentindo e criando factoides. Esses sim, são fake news. Então, uma parte da população ainda vai ser levada a votar na esquerda”. (Felipe Vieira com informações da Veja e Folha de São Paulo)

Confira a íntegra da entrevista concedida ao jornalista Fernando Rodrigues, do SBT/Poder 360