Porto Alegre, segunda, 24 de janeiro de 2022
img

Argentina está em "virtual default", afirma presidente Fernández; do Correio do Povo

Detalhes Notícia

O presidente argentino, Alberto Fernández, afirmou no domingo (22) que o país não pode pagar os vencimentos de sua dívida e comparou a situação com a de 2001, quando a Argentina se declarou em default na pior crise de sua história recente. “Não é igual a 2001, mas é parecido. Naquele momento tínhamos 57% de pobreza, hoje temos 41% de pobres. Tínhamos uma dívida em default, hoje estamos em virtual default”, disse em uma entrevista ao canal América TV.

O presidente peronista de centro-esquerda assumiu o poder em 10 de dezembro como sucessor do liberal Mauricio Macri. Desde então manifestou a vontade de pagar os credores. Na sexta-feira, o governo adiou de modo unilateral até agosto o pagamento de quase 9 bilhões de dólares de vencimentos, o que custou ao país o rebaixamento da nota de sua dívida pelas agências de classificação de risco Fitch e S&P, que consideraram o país em default seletivo. “É o que herdamos. Não podemos enfrentar e pagar as obrigações que estão vencendo. Tínhamos um forte desemprego e hoje temos o mesmo. O que não tínhamos era um processo inflacionário que temos agora”, acrescentou, ao comparar o cenário com a crise de 2001, quando a Argentina declarou um default de 100 bilhões de dólares.