Porto Alegre, terça, 07 de dezembro de 2021
img

Governo do Estado quer privatizar CEEE no segundo semestre; do Correio do Povo

Detalhes Notícia

Notice: Trying to get property 'post_excerpt' of non-object in /home/felipevieira/www/site/wp-content/themes/felipevieira/detalhes-noticia.php on line 263

O secretário do Meio Ambiente e Infraestrutura do Estado afirmou que o governo espera colocar a Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) à venda no segundo semestre desse ano. A declaração foi dada por Artur Lemos Júnior nesta segunda-feira. A primeira fase do estudo envolve o potencial valor a ser arrecadado com a privatização e a modelagem da negociação a ser apresentada para os investidores. Essa etapa foi concluída em dezembro passado.

Reconhecendo o atraso, Lemos Júnior pontuou que os levantamentos sobre a Sulgás e a Companhia Riograndense de Mineração (CRM) continuam preliminares. O processo, nessas duas empresas, deverá ser concluído em 2021. As informações são da edição desta terça-feira do Correio do Povo.

Análise de consultorias e do BNDES

Lemos Júnior disse que o levantamento de informações realizado até o ano passado será compilado em um relatório a ser submetido a análises. A observação ficará a cargo de consultorias contratadas através do BNDES e pelo próprio banco federal de fomento. “A gente acredita que até o primeiro semestre estejam reunidos os documentos. A partir desse ponto, se faz uma discussão com a sociedade, através de audiências públicas. E, com isso, teremos a CEEE livre para negociação no segundo semestre”, revelou.

Após as análises, um plano de negócio será apresentado para que o governo gaúcho decida sobre o valor e forma de oferta da estatal em suas divisões de Geração e Transmissão de Energia (CEEE-GT) e Distribuição de Energia Elétrica (CEEE-D).

Silêncio sobre valores da CEEE

O secretário do Meio Ambiente e Infraestrutura não estimou o valor da operação. “Se a gente joga para cima, corre o risco de espantar investidores. Se joga para baixo, corre o risco de desvalorizar a empresa e alcançar um resultado insatisfatório para a sociedade”, justificou. Lemos Júnior apontou, no entanto, que o governo projeta fechar 2020 com o incremento de receita obtido com a CEEE. “Uma receita extraordinária é um tipo de recurso livre, passível de seu uso para investimentos imediatamente após a aquisição”, concluiu.