Porto Alegre, quinta, 02 de dezembro de 2021
img

Porto Alegre: Antes maior bancada, MDB tem apenas dois vereadores

Detalhes Notícia
Foto: Jeannifer Machado/CMPA

A composição da bancada do MDB sofreu significativas alterações nesta legislatura. Em 2017, o partido tinha o maior número de vereadores na Câmara Municipal de Porto Alegre. Na ocasião, André Carús, Nádia Gerhard, Mendes Ribeiro, Valter Nagelstein e Idenir Cecchim compunham a bancada. Nenhum cumpriu todo o mandato pelo MDB.
Entre um pedido de renúncia, posse em secretaria do governo e perdas na janela partidária, a sigla deve finalizar 2020 com dois representantes no Legislativo da Capital, Idenir Cecchim e Lourdes Sprenger, perdendo o posto de maior bancada da casa para PTB e DEM, hoje com cinco representantes cada um.
Os desfalques no MDB começaram em 2018, na ocasião, durante o governo Sartori (MDB), Idenir Cecchim foi empossado secretário Extraordinário de Assessoramento Superior do Gabinete do Governador. Posteriormente, o parlamentar retomou a vereança.
No ano seguinte, em 2019, Carús renunciou ao mandato em função de investigações que apuravam crime de administração pública. No lugar do então vereador, que no período também ocupava a presidência do MDB municipal, assumiu Lourdes Sprenger, primeira suplente que assumiu a vereança desde então.
Lourdes faz parte da Mesa Diretora da Câmara como segunda vice-presidente e pretende a reeleição como vereadora. “Foi um mandato muito gratificante. Gosto do Legislativo, me sinto realizada. O Executivo não me atrai tanto assim”, afirma a parlamentar. Lourdes, defensora da causa animal, tem atuação na Câmara desde 2012.

Leia mais no Jornal do Comércio