Porto Alegre, domingo, 14 de agosto de 2022
img

PT e PSDB vão à Justiça por afastamento de Carlos Bolsonaro; por Bianca Gomes e Ricardo Galhardo/Terra

Detalhes Notícia
Ações argumentam que, mesmo sem cargo no governo, filho do presidente ganhou sala ao lado do pai. Foto: CVRJ

Reportagem do site Terra mostra que o PT e PSDB entraram na Justiça na sexta-feira, 3, pedindo que o vereador do Rio Carlos Bolsonaro (Republicanos) seja obrigado a se afastar do gabinete que ganhou esta semana no Palácio do Planalto, no mesmo andar onde despacha seu pai, o presidente Jair Bolsonaro.

A ação civil pública movida pelo PSDB na Justiça Federal pede que a União Federal e o presidente da República desocupem imediatamente qualquer sala utilizada por Carlos. Além disso, seja proibido de usar bens e serviços da União, sob pena de multa diária, e não possa dar ordens a outros agentes, em referência indireta ao Gabinete do Ódio.

O núcleo ideológico do governo, do qual o filho do presidente faria parte, tem ganhado mais espaço durante a crise do coronavírus. Influenciado por Olavo de Carvalho, o grupo cuida das redes sociais do governo.

No texto, o PSDB cita que Carlos ajudou na elaboração do pronunciamento feito pelo presidente no dia 24 de março e tem desempenhado, nas dependências do Palácio do Planalto, atribuições “exclusivas de ocupantes de cargos legalmente investidos para tanto”.

Clique aqui e leia a íntegra da reportagem no Terra