Porto Alegre, terça, 21 de setembro de 2021
img

Porto Alegre: Abril só tem uma morte a menos que 2019 apesar de fluxo de trânsito reduzido

Detalhes Notícia
O registro de ocorrências com medidas acima de 50% da velocidade permitida, considerada infração gravíssima, passou de 193 no ano passado para 186 neste ano - em um mês inteiro com medidas de isolamento social. Foto: Alex Rocha | PMPA

Mesmo com uma redução média de 38% no fluxo de veículos nas ruas em abril, e 66% de redução no número geral de acidentes, três pessoas perderam a vida no trânsito de Porto Alegre no mês de abril, uma a menos que em 2019.  A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) alerta para o risco das imprudências ao volante, especialmente o excesso de velocidade, uma das principais causas de acidentes com feridos. O registro de ocorrências com medidas acima de 50% da velocidade permitida, considerada infração gravíssima, passou de 193 no ano passado para 186 neste ano – em um mês inteiro com medidas de isolamento social.

De janeiro até abril, 26 pessoas perderam a vida em razão de acidentes de trânsito na Capital, o mesmo número dos dois anos anteriores (2019 e 2018) – mesmo com 22% de acidentes a menos no mesmo período em 2020. “Infelizmente, com as ruas mais vazias, algumas pessoas seguem correndo e cometendo imprudências que geram acidentes graves. Nesse momento de pandemia é preciso ter ainda mais consciência. A responsabilidade não entra em quarentena”, alerta o diretor-presidente da EPTC, Fabio Berwanger Juliano.  

O número de motos envolvidas em acidentes reduziu 38% em comparação com abril de 2019, de 245 em 2019 para 151. Já nos quatro primeiros meses, a redução foi de 7%, de 1.030 para 957. Apesar da redução, houve envolvimento de motos nos três acidentes que resultaram em morte. Dois dos condutores estavam sem CNH regular. Outra peculiaridade se associa ao isolamento social, especialmente de parte da população que integra o grupo de risco. O percentual de idosos mortos em acidentes de janeiro a abril de 2019 foi de 28%. Este ano, reduziu para 15%. Sendo que, em março e abril deste ano, não houve registro de morte de pessoas acima de 60 anos em acidentes.

Infrações – O número geral de infrações reduziu quase pela metade. De 44 para 21 mil infrações em abril, na comparação com o ano anterior. No entanto, o excesso de velocidade, que representava 36% do total, este ano passou a representar 74% das infrações. Como citado anteriormente, o excesso de velocidade acima de 50% da permitida, considerado gravíssimo, passou de 193 infrações em 2019 para 186 em 2020, apenas sete a menos.

Redução de fluxo veicular – Desde o início das medidas de prevenção da pandemia, em 14 de março, a Prefeitura de Porto Alegre produz relatórios de análise do impacto das ações de prevenção ao novo coronavírus (Covid-19) na mobilidade da cidade. Essa é uma determinação do prefeito Nelson Marchezan Júnior para dar suporte na tomada de decisões do Comitê Temporário de Enfrentamento ao Coronavírus (CTECOV). O levantamento do Município indica redução geral média de 37% no número de veículos em circulação desde o início das medidas de prevenção. Em abril, a média de redução em relação a uma semana típica foi de 38%.

– Semana de 4 até 10/4: redução de 41% no fluxo de veículos em relação a uma semana típica

– Semana de 11 até 17/4: redução de 38% no fluxo de veículos em relação a uma semana típica

– Semana de 18 até 24/4: redução de 39% no fluxo de veículos em relação a uma semana típica

– Semana de 25/4 até 1/5: redução de 35% no fluxo de veículos em relação a uma semana típica