Porto Alegre, segunda, 20 de setembro de 2021
img

Estudante da Uergs idealiza projeto que torna o conhecimento científico mais acessível à população

Detalhes Notícia
Thamara Moreira, idealizadora do Simplificando a Ciência, é graduanda do curso de Ciências Biológicas da Uergs - Foto: Divulgação Uergs

Neste momento em que resultados de pesquisas científicas são muito importantes para o enfrentamento da pandemia por coronavírus, uma estudante da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs) está desenvolvendo uma maneira de aproximar a população das discussões comuns nas universidades e laboratórios, em uma linguagem mais acessível para quem é leigo no assunto. Graduanda do curso de Ciências Biológicas, Thamara Moreira criou o projeto Simplificando a Ciência, em que conversa com pesquisadores de diversas áreas em lives transmitidas pelo Instagram nas terças e quintas-feiras, às 19h.

Além de divulgar para o público em geral as produções realizadas pelos pesquisadores convidados, a iniciativa é mais uma opção de distração para as pessoas que se encontram em isolamento.

A ideia surgiu quando, com a nova rotina decorrente da necessidade de se ficar em casa, Thamara começou a fazer transmissões em sua conta pessoal como modo de divulgar os conhecimentos que ela mesma havia adquirido ao longo de seus estudos e pesquisas. “Pensei em fazer lives que pudessem levar diversos assuntos científicos para a população, pensando que a ciência vem sendo atacada e não valorizada”, explica. Após a segunda transmissão, a professora da Uergs Juçara Bordin soube da atividade e a convidou para fazer do seu projeto uma ação de extensão da universidade.

Na dinâmica dos encontros mediados por Thamara, os convidados apresentam seus projetos de pesquisa para o público e respondem questões apresentadas por ela e pelos demais participantes. Além disso, durante a live são apresentadas referências relacionadas ao tema em pauta, para complementar a discussão.

Os primeiros convidados para as lives foram estudantes de Ciências Biológicas, que apresentaram os trabalhos de conclusão de curso que estão desenvolvendo, e também docentes e acadêmicos do Mestrado em Ambiente e Sustentabilidade da Uergs em São Francisco de Paula. Atualmente, o convite já se estendeu a pessoas de outras instituições, contemplando mais áreas do conhecimento.

Thamara acredita que a não valorização da ciência começa pela falta de conhecimento por parte da população. Ela defende que cada pesquisador deve pensar maneiras de tornar mais acessíveis as produções realizadas nas universidades.

“A ciência em geral precisa ser divulgada, independente de qual plataforma essa divulgação vai acontecer. Acredito que todos tenham direito de acessar os dados publicados em revistas científicas. Todos os cientistas e futuros cientistas têm que pensar na forma que irão divulgar o trabalho após a aprovação na revista, pois as pessoas só saberão da importância dele após conhecer”, afirma Thamara.

As lives ocorrem no perfil do projeto no Instagram, em @simplificando_ciência.