Porto Alegre, segunda, 20 de setembro de 2021
img

Ministério da Saúde corta acesso de servidor que expôs caso Covaxin, diz deputado que citou Bolsonaro em CPI; Folha de São Paulo

Detalhes Notícia

Segundo imagem publicada nas redes sociais pelo deputado, o servidor não consegue entrar no SEI (Sistema Eletrônico de Informações), canal em que tramitam os processos do órgão público.

O deputado e seu irmão levaram o presidente Jair Bolsonaro ao centro das apurações da CPI da Covid no Senado. Eles afirmam que alertaram Bolsonaro sobre supostas irregularidades na compra da vacina indiana Covaxin.

O mandatário teria atribuído o caso ao líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), segundo Miranda.

Procurado, o Ministério da Saúde não se manifestou sobre o bloqueio. Também não informou se será aberto processo administrativo contra Ricardo Miranda.

Clique aqui e leia a íntegra na Folha de São Paulo.