Porto Alegre, terça, 19 de outubro de 2021
img

Franceses voltam às ruas contra passaporte sanitário, mas número de manifestantes diminui; RFI

Detalhes Notícia
Manifestantes seguram uma bandeira da França em manifestação contra o passaporte sanitário em Paris, neste sábado, 4 de setembro de 2021. AFP - STEFANO RELLANDINI

 

 

Milhares de pessoas voltaram às ruas em várias cidades francesas neste sábado (4), pelo oitavo fim de semana consecutivo, para protestar contra o passaporte sanitário imposto pelo governo de Emmanuel Macron. Mas a mobilização parece perder força.

Segundo dados divulgados pelo Ministério do Interior, 141 mil pessoas se manifestaram em todo o país, cerca de 20 mil a menos que na semana passada.

A polícia realizou 21 prisões e um policial ficou levemente ferido, de acordo com a mesma fonte. Na capital, Paris, milhares marcharam da Torre Eiffel até a Esplanade dos Invalides, gritando “Liberdade!”.

O “passe sanitário” é obrigatório em bares, restaurantes, transportes interurbanos e até hospitais. Para entrar nestes locais, são considerados documentos válidos um certificado de vacinação completo, um teste de coronavírus negativo de menos de 72 horas, ou um certificado de recuperação de menos de seis meses.

Leia mais em RFI