Porto Alegre, terça, 19 de outubro de 2021
img

Testemunhas brasileiras relembram horror do 11 de Setembro: 'Vi o inimaginável e nunca mais fui o mesmo'; BBC

Detalhes Notícia
Colapso da primeira das Torres Gêmeas visto de longe, em 11 de setembro de 2001; atentado completa 20 anos CRÉDITO,REUTERS

 

 

Quando viu pela janela do escritório uma gigantesca bola de fogo na Torre Norte do World Trade Center (WTC), a administradora de empresa Stéphanie Habrich, de 50 anos, pensou que um avião de acrobacia tivesse perdido o controle e se espatifado contra o prédio.

Alemã criada no Brasil e funcionária do Deutsche Bank, ela trabalhava no quarto andar da Torre 4, um dos sete edifícios do complexo empresarial.

“Me lembro muito bem do dia lindo que fazia. Não havia uma única nuvem no céu”, recorda. “Tinha chegado mais cedo para acabar um trabalho que precisava entregar naquele dia”.

Para o empresário paulista Tácito Cury, de 40 anos, a impressão foi outra. Ao saltar do metrô, foi avisado por um policial que havia um incêndio na Torre Norte, mas que o acesso à Torre Sul, onde trabalhava em uma escola de idiomas, no 57° andar, estava liberado. Quando chegou ao saguão, não tinha dúvidas: era apenas mais um thriller de ação que algum estúdio estava filmando pelas ruas sempre movimentadas de Nova York.

Leia mais em BBC