Porto Alegre, terça, 30 de novembro de 2021
img

Economia venezuelana dá primeiros sinais de vida em oito anos; El País

Detalhes Notícia
Acenos do chavismo ao empresariado e uma ligeira melhoria no rendimento petroleiro impulsionam uma modesta recuperação, inédita desde 2013. GETTY IMAGES (GETTY IMAGES)

Após um cataclismo recessivo e hiperinflacionário que lhe fez perder 75% do seu PIB desde 2013, com quedas interanuais de até 30 pontos, tudo parece indicar que a economia venezuelana, finalmente, deixará de piorar em 2021. Embora as cifras variem, e o Governo mantenha a falta de transparência habitual sobre esses temas, os cálculos de analistas financeiros nacionais e internacionais visualizam um fechamento de ano com um panorama que oscila entre uma pequena recuperação da atividade econômica e uma contração moderada.

Depois da análise surpreendentemente otimista do banco de investimento Credit Suisse, que no início do ano já previa uma recuperação de 4% da economia, a maioria dos economistas venezuelanos reconhece que pelo menos chegou ao fim a queda livre que havia começado com a grave crise cambial de 2013, o ano em que Nicolás Maduro assumiu o poder. Os cálculos do Fundo Monetário Internacional continuam prevendo uma contração de cinco pontos do PIB para a Venezuela.

Leia mais em El País