Porto Alegre, segunda, 27 de junho de 2022
img

Projeto propõe troca de lixo por comida em Santa Cruz do Sul

Detalhes Notícia
População recebe um quilo de alimento se entregar quatro quilos de resíduos ou dois litros de óleo vegetal. Luiz Fernando Bertuol/DIVULGAÇÃO/CIDADES

 

 

Uma iniciativa protagonizada pela secretaria municipal de Meio Ambiente, Saneamento e Sustentabilidade de Santa Cruz do SUl tem o propósito de conscientizar a população para a preservação do planeta e, ao mesmo tempo, melhorar a qualidade da alimentação das comunidades mais vulneráveis. Trata-se do Troca Solidária, que começa pequeno, como um projeto piloto, mas que promete alcançar grandes proporções.

Nesta primeira edição, 500 quilos de alimentos adquiridos pela prefeitura junto a agricultores familiares locais foram disponibilizados. Cada quatro quilos de papel, metal, papelão, vidro e/ou plástico ou uma garrafa pet com dois litros de óleo vegetal usado deram direito a um quilo de alimento. Nas sacolas, uma variedade de frutas e legumes como laranja, beterraba, brócolis, batata-doce ou aipim descascado e congelado. Cada aluno ou familiar que chegava já ia entregando os materiais para pesagem. Duas balanças foram instaladas, uma para resíduos e outra para os alimentos.

Para a engenheira ambiental Gabriela Ottmann, diretora de Meio Ambiente do município, o objetivo do Troca Solidária é melhorar a qualidade da alimentação das populações em vulnerabilidade e também conseguir tirar dos aterros os recicláveis, de modo a reintroduzi-los novamente na cadeia produtiva. “Queremos trabalhar com a comunidade a necessidade de separar o lixo dentro de casa. Cada resíduo que a gente separa e encaminha para a reciclagem é um resíduo a menos nos aterros”, explicou.

Leia mais em Jornal do Comércio