Porto Alegre, quinta, 27 de janeiro de 2022
img

14 toneladas de gemas teriam sido exportadas ilegalmente de Moçambique em 2021; Sputnik News

Detalhes Notícia
Mineiros ilegais escavam para encontrar ouro nos arredores de Montepuez, Moçambique, 15 de fevereiro de 2017 - Sputnik Brasil, 1920, 18.11.2021 © AFP 2021 / John Wessels

 

 

O conflito no norte de Moçambique criou uma situação que permite que em enorme volume de gemas seja contrabandeado para fora do país, incluindo ouro e rubis. Moçambique é responsável pela metade da produção mundial de rubis.

Desde o início de 2021, 14 toneladas de ouro, rubis, granadas e tantalitas, entre outras gemas, foram exportadas ilegalmente de Moçambique, segundo informou à Rádio Moçambique Fernando Maquene, um alto funcionário do Ministério dos Recursos Minerais.

“Estamos procurando formas de combater a expansão de redes criminosas que saqueiam nosso território e nossos recursos estratégicos, para assegurar que estes recursos possam gerar receitas para desenvolver as comunidades locais”, disse Maquene, citado pela AFP.

A riqueza mineral moçambicana está concentrada em grande parte nas províncias do norte de Niassa e Cabo Delgado e na província central de Manica.

Em Cabo Delgado a empresa Gemfields, com sede no Reino Unido, opera uma enorme área de extração de rubis em que se produz mais de 40% do total mundial dessas pedras preciosas.

Leia mais em Sputnik News