Porto Alegre, quarta, 25 de maio de 2022
img

Centrão quer ver Paulo Guedes fora do governo; Correio Braziliense

Detalhes Notícia
O titular da Economia já é considerado um "ministro zumbi" por parlamentares aliados ao Planalto. O ministro Paulo Guedes com Arthur Lira (E) e Ciro Nogueira (C), dois dos caciques do Centrão - (crédito: Michel Jesus/Câmara dos Deputados)

 

 

Em processo de fritura há meses, o titular da Economia, Paulo Guedes, já é considerado um “ministro zumbi” por parlamentares aliados ao governo. A saída dele da pasta é dada como certa em caso de reeleição do presidente Jair Bolsonaro. A dúvida, agora, é até quando o economista aguentará “ser humilhado” pelo chefe do Executivo.

O golpe mais recente no ex-superministro do governo ocorreu na quinta-feira, quando Bolsonaro assinou decreto no qual determina que atos relacionados ao Orçamento de 2022 terão de ser submetidos ao crivo da Casa Civil, comandada por Ciro Nogueira, um dos caciques do Centrão. Se depender do grupo de sustentação do governo, aliás, Guedes pode sair antes do fim do governo.

Para o deputado federal Fausto Pinato (PP-SP), um dos partidos que compõem o Centrão, Guedes não deveria nem ter aceitado fazer parte da gestão Bolsonaro. “O ministro entrou e é humilhado pelo governo, que sabe que ele não tem nenhuma criatividade que possa ser benéfica eleitoralmente para o presidente Jair Bolsonaro, como levar crédito mais barato, com juros mais acessíveis e prazo de carência para o pequeno e médio empresário”, listou.

Leia mais no Correio Braziliense