Porto Alegre, domingo, 19 de maio de 2024
img

RS: Exportações gaúchas tem queda em setembro

Detalhes Notícia
Houve aumento tanto do valor total quanto do volume exportado no mês Foto: Divulgação / ABPA

 

 

A Farsul divulgou, nesta quinta-feira (19/10), os resultados das exportações gaúchas de setembro. Em comparação com o mês anterior, houve queda de 25% no valor e de 30% no volume exportado pelo agronegócio estadual, segundo o Relatório de Comércio Exterior do Agronegócio, produzido pela equipe econômica da Farsul.

Na comparação com o mesmo período de 2022, a queda foi de 12% no valor exportado (US$ 1,3 bilhão em 2023, contra US$1,5 bilhão em 2022) e de 2% no volume (1,99 milhões de toneladas em 2023 contra 1,95 milhões de toneladas em 2022). O agronegócio respondeu por 69% do valor total exportado pelo estado, e 90% do volume. O acumulado do ano é de US$ 11,4 bilhões, valor 0,4% superior ao período no ano passado. Em volume, no acumulado, houve aumento de 3%, totalizando 16,5 milhões de toneladas.

Os principais parceiros comerciais do Rio Grande do Sul no período foram a Ásia (sem o Oriente Médio), com US$ 750 milhões e 1,2 milhões de toneladas, e a Europa, que atingiu US$ 247 milhões, sendo US$ 208 milhões para a União Europeia. Em seguida temos o Oriente Médio com US$ 101 milhões, América do Norte com US$ 85 milhões, América do Sul com US$ 63 milhões, África com US$ 30 milhões, Oceania com US$ 2 milhões e América Central e Caribe com US$ 37 milhões.

Quanto aos países, a China aparece em primeiro lugar com US$ 560 milhões e participação de 42,5% no valor. Em segundo lugar temos Iraque com 4,9%, Bélgica com 4,1%, Estados Unidos com 3,9%, e Coréia do Sul com 3,1%.

As importações feitas pelo setor apontam que o grupo Adubos (fertilizantes) e seus ingredientes passou de US$ 292 milhões em setembro de 2022 para US$ 133 milhões em agosto de 2022, queda de 54% no valor. Em volume, passou de 433 mil toneladas para 428 mil toneladas, uma diminuição de 1%. No comparativo com o mês anterior, houve queda de 54% no valor e 51% no volume de importações do grupo.

Confira relatório completo.