Porto Alegre, sexta, 01 de março de 2024
img

Morre craque alemão Beckenbauer, da Deutsche Welle

Detalhes Notícia
Para os alemães, ele foi nada menos que o 'Kaiser'. Vencedor de duas Copas, como jogador e técnico da seleção alemã, bávaro Franz Beckenbauer (1945-2024) deixa uma lacuna irreparável no panteão esportivo mundial.. Franz Beckenbauer (1945-2024), ídolo do futebol alemãoFoto: Frank Hoermann/SVEN SIMON/picture alliance

 

 

O ex-jogador de futebol e ex-técnico Franz Beckenbauer morreu neste domingo (07/01) aos 78 anos, informou a família do ídolo esportivo, encabeçada por sua terceira esposa, Heidi, com quem se casou em 2006: “É com profundo pesar que anunciamos que nosso pai e meu marido, Franz Beckenbauer, faleceu no domingo, pacificamente na companhia de sua família. Pedimos que possamos ter o luto em paz e que não sejam feitas perguntas.”

Nascido em 11 de setembro de 1945 em Munique, e apelidado ‘Kaiser’ (Imperador), ele é considerado a maior lenda do futebol da Alemanha, tendo sido campeão da Copa do Mundo como jogador em 1974 e como técnico em 1990. Além disso, venceu a então Copa dos Campeões da Europa (atual Liga dos Campeões) três vezes com o Bayern de Munique e uma Eurocopa com a seleção alemã.

Nos últimos anos, Beckenbauer se afastou da vida pública devido a problemas de saúde, após duas cirurgias cardíacas, em 2016 e 2017, e após ficar cego do olho direito. Causa do retiro do craque foi também o escândalo desencadeado por supostas irregularidades em seu papel para conseguir que a Alemanha sediasse a Copa do Mundo de 2006.

Terceiro grande desfalque para o futebol mundial
Com a morte do bávaro, o futebol perdeu em menos de uma semana o segundo dos três únicos homens a terem conquistado Copas do Mundo como jogador e técnico: na última sexta-feira Zagallo morreu aos 92 anos no Rio de Janeiro. O terceiro é Didier Deschamps, que ergueu a Taça Fifa em 1998 e 2018 pela França.

Nesta segunda-feira, a rede de televisão alemã ARD programara exibir um novo documentário sobre a vida de Beckenbauer. Além de imagens de arquivo, o documentário inclui depoimentos de ex-companheiros do Bayern e da seleção alemã, como Sepp Maier e Paul Breitner.

Também são apresentadas personalidades alemãs que eram fãs do ‘Kaiser’, como os ex-ministros das Finanças Wolfgang Schäuble (recentemente morto), do Exterior Joschka Fischer e do Interior Otto Schily. A segunda ex-esposa de Beckenbauer Sybille, com quem foi casado de 1990 a 2004, também foi entrevistada para o documentário, assim como seu irmão, Walter. O ex-jogador, no entanto, não pôde participar.