Porto Alegre, terça, 23 de abril de 2024
img

Porto Alegre: Operação recupera luminárias e fios furtados de semáforos da Capital

Detalhes Notícia
Foto: PrefPoa

 

 

A Operação Ferros-Velhos recuperou na manhã desta quarta-feira, 28, cinco luminárias e 60 metros de fios que haviam sido furtados nos semáforos de Porto Alegre. Os itens, avaliados em cerca de R$ 5,6 mil, eram comercializados irregularmente em um estabelecimento do bairro Partenon.

A mais recente edição da ofensiva, que tem caráter permanente na Capital, foi organizada após uma sequência de casos de vandalismo registrada em ruas próximas à avenida Ipiranga. Os agentes mobilizados na força-tarefa percorreram, ao todo, sete endereços durante a operação.

“Movimentamos nossas equipes assim que os primeiros ataques aconteceram. Seguimos mobilizados para dar pronta-resposta à população em casos do tipo, especialmente em razão dos prejuízos causados por estes crimes aos serviços municipais”, afirma o secretário adjunto de Segurança, Comissário Zottis.

O proprietário do ferro-velho que armazenava os itens furtados não foi localizado. “Os transtornos ocasionados pelos furtos vão além do prejuízo financeiro, gerando conflitos no trânsito. Estamos modernizando nossa rede com o objetivo de minimizar essa situação”, destaca o diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Pedro Bisch Neto.

A operação mobilizou o efetivo da Guarda Municipal, Diretoria-Geral de Fiscalização (DGF), Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), técnicos da IPSul e empresas responsáveis pela distribuição de sinal de telefonia e internet.

Estatística – Até esta quarta-feira, 28, foram registradas 15 ocorrências com furto de cabos de energia e outros itens semafóricos, referente a 1.822 metros perdidos em ações de vandalismo. Ao longo de 2023, um total de 16 mil metros de cabos foram furtados ou vandalizados em 222 ocorrências.

Operação Ferros-Velhos – A ofensiva foi criada em 2022 para auxiliar no combate aos crimes de furto e receptação em Porto Alegre. No ano passado, mais de 124 estabelecimentos do gênero tiveram sanções administrativas em decorrência da ofensiva – que também contribuiu para o aumento do número de apreensões.

Denúncias – A população pode auxiliar no trabalho das forças de segurança e fiscalização por meio de denúncias, que devem ser encaminhadas pelo telefone 153 ou no aplicativo 156+POA. A central telefônica funciona 24 horas, a partir do Centro Integrado de Coordenação de Serviços (Ceic-POA).